Dia Nacional do Arquiteto e do Urbanista (15 de dezembro)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/3496

Próxima Celebração "Dia Nacional do Arquiteto e do Urbanista": Sexta-Feira, 15 de Dezembro de 2017, : daqui 113 dias, 20:43:16-03:00.
Tempo médio de leitura para essa data comemorativa: ± 3 minutos.

O Dia Nacional do Arquiteto e do Urbanista em 15 de dezembro de cada ano, é uma comemoração de brasileiros, que foi criada pela Resolução Nº 8 de 15 de dezembro de 2011 do CAU/BR [O Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil].

Essa data comemorativa de brasileiros, que foi criada pelo CAU/BR, tem por fim, marcar a data do aniversário do nascimento do arquiteto brasileiro, Oscar Ribeiro de Almeida de Niemeyer Soares Filho [mais conhecido como Oscar Niemeyer], que veio ao mundo em 15 de dezembro de 1907, e que é considerado uma das figuras-chave no desenvolvimento da arquitetura moderna, responsável pelo projetos de edifícios cívicos para a cidade planejada e atual capital brasileira de Brasília-DF, além de ter colaborado no grupo de arquitetos que projetou a sede da ONU [Organização das Nações Unidas] na cidade norte-americana de Nova Iorque, nos Estados Unidos da América. Sua exploração das possibilidades construtivas do concreto armado foi altamente influente na época, tal como na arquitetura do final do século XX e início do século XXI. Elogiado e criticado por ser um "escultor de monumentos", Niemeyer foi um grande artista e um dos maiores arquitetos de sua geração, conforme opinião de seus partidários. Ele alegou que sua arquitetura foi fortemente influenciada pelo arquiteto, urbanista, escultor e pintor de origem suíça [naturalizado francês em 1930], Le Corbusier [Charles-Edouard Jeanneret-Gris], mas, em entrevista, assegurou que isso "não impediu que [sua] arquitetura seguisse em uma direção diferente".

Nascido na cidade brasileira do Rio de Janeiro-RJ, Niemeyer estudou na Escola Nacional de Belas Artes, atual UFRJ [Universidade Federal do Rio de Janeiro], e, durante seu 3º ano de curso, teve a oportunidade de estagiar com o também arquiteto, urbanista e professor brasileiro nascido na França, Lúcio Costa [Lúcio Marçal Ferreira Ribeiro Lima Costa], com quem acabou colaborando no projeto para o prédio do então Ministério de Educação e Saúde do Brasil, atual Palácio Gustavo Capanema, no Rio de Janeiro-RJ. Contando com a presença de Le Corbusier, Niemeyer teve a chance de trabalhar junto com o mestre suíço, sendo ele uma grande influência em sua arquitetura.
O 1º grande trabalho individual de Niemeyer ganhou vida com os projetos de uma série de edifícios na Pampulha, um subúrbio planejado no norte da cidade brasileira de Belo Horizonte-MG. Esse trabalho, especialmente a Igreja São Francisco de Assis, recebeu elogios da crítica nacional e estrangeira, chamando a atenção internacional para Niemeyer.

Ao longo dos anos 1940 e 1950, Niemeyer se tornou um dos arquitetos mais prolíficos do Brasil, projetando uma série de edifícios, tanto no país como no exterior. Isso incluiu o projeto de diversas residências e edifícios públicos, e ainda a colaboração com Le Corbusier (e outros) no projeto da sede das Nações Unidas em Nova Iorque, o que lhe proporcionou convites para ensinar na Universidade Yale e na Escola de Design da Universidade Harvard em terras norte-americanas.

Em 1956, Niemeyer foi convidado pelo novo presidente do Brasil, Juscelino Kubitschek, para projetar os prédios públicos da nova capital do Brasil, que seria construída no centro do país. Seus projetos para o Congresso Nacional do Brasil, o Palácio da Alvorada, o Palácio do Planalto, o Supremo Tribunal Federal e a Catedral de Brasília, todos concluídos anteriormente a 1960, foram então, em grande parte, de natureza experimental, e foram ligados por elementos de design comuns. Esse trabalho levou à sua nomeação como diretor do departamento de arquitetura da Universidade de Brasília, e como membro honorário do Instituto Americano de Arquitetos.

Devido à sua ideologia de esquerda e sua militância no PCB [Partido Comunista Brasileiro], Niemeyer deixou o país após o golpe militar de 1964 no Brasil, e, posteriormente, abriu um escritório na cidade e capital francesa de Paris. Ele retornou ao Brasil em 1985 e foi premiado com o "Prêmio Pritzker de Arquitetura", em 1988. Entre seus projetos mais recentes, se destacam o Museu de Arte Contemporânea da cidade brasileira de Niterói-RJ (1996), o Museu Oscar Niemeyer, na cidade brasileira de Curitiba-PR (2002), a Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves no bairro Serra Verde (no encontro dos limites municipais entre as cidades brasileiras de Belo Horizonte-MG, Vespasiano-MG e Santa Luzia-MG (2010) e o Centro Cultural Internacional Oscar Niemeyer, na Espanha (2011). Niemeyer continuou a trabalhar até dias antes de sua morte, que ocorreu em 5 de dezembro de 2012, aos 104 anos de idade.

Fontes consultadas:

  1. www.eniopadilha.com.br/…
  2. pt.wikipedia.org/…

Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/3496

RSS/XML