Dia Nacional da Espeleologia (1 de novembro)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/3266

Próxima Celebração "Dia Nacional da Espeleologia": Quarta-Feira, 1 de Novembro de 2017, : daqui 100 dias, 20:20:40-03:00.
Tempo médio de leitura para essa data comemorativa: ± 3 minutos.

O Dia Nacional da Espeleologia em 1 de novembro de cada ano, é uma comemoração extraoficial de brasileiros, que está relacionada com essa ciência do estudo das cavernas [cavidades naturais e outros fenômenos cársticos.

Essa data comemorativa extraoficial de brasileiros tem por fim, marcar a data da fundação da SBE [Sociedade Brasileira de Espeleologia], que foi constituída em 1 de novembro de 1969 durante o IV Congresso Nacional de Espeleologia do Brasil na cidade brasileira de Ouro Preto-MG, a partir da iniciativa do etnólogo e espeleólogo suíço então radicado nas Terras Brasilis, Jean Louis Christinat, que é tido na conta de ser o 1º espeleólogo profissional do Brasil, tendo trabalhado em prol do estudo e da preservação das cavernas brasileiras, e que então contou com a ajuda do engenheiro e espeleólogo francês, Michel Le Bret, inspirado na Recém formada FFE [Federação Francesa de Espeleologia ou "Federation Française de Spéléologie"), que havia sido fundada em 1963.

Para conhecimento, a Sociedade Brasileira de Espeleologia é uma OSCIP [Organização da Sociedade Civil de Interesse Público] e sem fins lucrativos, dedicada à pesquisa, pratica desportiva e preservação das cavernas brasileiras, que tem sede dentro do parque Portugal (Taquaral) na cidade brasileira de Campinas-SP, onde mantém a Biblioteca "Guy-Christian Collet", uma biblioteca específica de espeleologia e assuntos relacionados. A SBE também é a responsável pela realização dos eventos: Congresso Brasileiro de Espeleologia (bianual) e dos encontros estaduais/regionais de espeleologia, além de também publicar periodicamente as revistas "Espeleo-Tema" e "Turismo e Paisagens Cársticas", além do boletim quinzenal "SBE Notícias".

A espeleologia é a ciência que tem por princípio a procura, exploração, observação e interpretação das cavernas, com o objetivo de definir critérios para sua preservação. O termo provém dos vocábulos gregos SPELAION (caverna) e LOGOS (tratado ou estudo).

Essa ciência pode oferecer ajuda à Paleontologia e à Arqueologia na compreensão da existência de tipos de vidas animais e humanas primitivas. As grutas e abrigos-sob-rocha constituem um patrimônio de valor científico e cultural. Algumas delas já possuem importância nacional e chegam a integrar o acervo da humanidade. Os EIA [Estudos de Impacto Ambiental] necessários para o licenciamento ambiental de grandes empreendimentos no Brasil, como hidroelétricas, contemplam estudos espeleológicos.

A geologia, geografia, hidrologia, biologia (bioespeleologia), climatologia, arqueologia e química são algumas das ciências que contribuem para o conhecimento espeleológico. Os estudos espeleológicos apoiam-se frequentemente em levantamentos topográficos. A simples exploração ou visita das cavernas está por vezes associada à espeleologia, embora não se deva confundir com esta ciência.

Cavernas são encontradas em todas as partes do mundo, mas apenas uma pequena parte delas já foi explorada, catalogada e mapeada por espeleólogos. Os sistemas de cavernas documentados são muito mais frequentes nos países onde a espeleologia e a exploração turística ou esportiva são mais populares há muito tempo (como os Estados Unidos da América, França, Itália e o Reino Unido).
O Brasil é pioneiro no cadastro e gerenciamento de cavernas na América Latina. A distribuição conhecida de cavernas tende a mudar muito, à medida que a exploração de áreas cársticas por espeleólogos evolui.

Por fim, não se deve confundir espeleologia com caving, uma mistura entre ciência e esporte de ação. A atividade une a exploração de cavernas, sua pesquisa, documentação e conservação, com as técnicas usadas para seu estudo - mergulho e rapel, entre outros.
A diferença entre Espeleologia e Caving é que o 1º é mais voltado para a área científica, em que inúmeros profissionais (biólogos, geólogos, engenheiros, químicos etc) desenvolvem pesquisas e aprofundam seus estudos. Já o 2º está mais direcionado para a área técnico-esportiva, sendo uma mutação da área científica e buscando prospecção e exploração de cavernas através de documentação, fotografia e logística. Em qualquer um dos casos, os praticantes dessa atividade devem estar dispostos a transpor difíceis obstáculos no escuro, realizar subidas e descidas através de cordas, atravessar pequenos [ou grandes] lagos, e se encontrar com o desconhecido (nunca se sabe exatamente o que aguarda no interior de uma caverna). Mas o ponto principal é ter consciência ecológica e querer conhecer mais sobre a formação e o desenvolvimento das cavernas, assim como sua delicada e exuberante fauna e flora.

Fontes consultadas:

  1. flonarr.blogspot.com.br/…
  2. amanari.org.br/…
  3. www12.senado.leg.br/…
  4. pt.wikipedia.org/…

Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/3266

RSS/XML