Dia Mundial do Transtorno Bipolar ou "World Bipolar Day" (30 de março)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/3935

Próxima Celebração "Dia Mundial do Transtorno Bipolar" ou "World Bipolar Day": Sexta-Feira, 30 de Março de 2018, : daqui 278 dias, 08:05:17-03:00.
Tempo médio de leitura para essa data comemorativa: ± 5 minutos.

O Dia Mundial do Transtorno Bipolar ou "World Bipolar Day" em 30 de março de cada ano, é uma comemoração internacional, que tem sido promovida pelo menos desde 2014 pela Rede Asiática do Transtorno Bipolar ou "Asian Network of Bipolar Disorder", Fundação Internacional do Bipolar ou "International Bipolar Foundation" e Sociedade para o Transtorno Bipolar ou "International Society for Bipolar Disorders".

Essa data comemorativa internacional tem por fim, marcar a data do aniversário do nascimento do pintor pós-impressionista neerlandês, Vincent Van Gogh [Vincent Willem van Gogh], que veio ao mundo em 30 de março de 1853, e que, postumamente, foi diagnosticado como provável portador de transtorno bipolar, tendo se suicidaddo aos 37 anos de idade, deixando-nos cerca de 800 pinturas e uma centena de desenhos, por isso, esse dia festivo internacional também busca a conscientização mundial para distúrbios bipolares e para a eliminação do estigma social, destacando que aqueles que têm transtorno bipolar são capazes de realizar grandes coisas, além de lembrá-los que eles não estão sozinhos, e informar o público em geral sobre a doença de pessoas que vivem com transtorno bipolar e sobre a importância de se combater o estigma associado ao transtorno bipolar.

A produção de Vincent Van Gogh inclui retratos, autorretratos, paisagens e naturezas-mortas de ciprestes, campos de trigo e girassóis. Ele desenhava desde a infância, mas deu início às atividades de pintura somente ao fim dos seus 20 anos. Muitos de seus trabalhos mais conhecidos foram finalizados durante os seus dois últimos anos de vida. Em pouco mais de uma década, Van Gogh produziu mais de 2.100 obras de arte, incluindo 860 telas a óleo e cerca de 1.300 aquarelas, desenhos, esboços e gravuras. Van Gogh nasceu numa família de classe média alta e passou o início de sua vida adulta a trabalhar para uma firma de negociantes de arte. Nesse período, ele viajou por Haia na Holanda, Londres na Inglaterra e Paris na França, posteriormente indo lecionar nas localidades inglesas de Isleworth e Ramsgate. Profundamente religioso quando mais jovem, aspirava ser um pastor.

Assim, a partir de 1879, serviu como missionário numa região de mineração na Bélgica, onde começou a esboçar representações de pessoas da comunidade local. Em 1885, pintou seu 1º grande trabalho. A paleta por ele empregada à época, consistia principalmente em tons terrosos sombrios e, naquele momento, não mostrava nenhum sinal da coloração vívida que viria a distinguir suas pinturas posteriores. Em março de 1886, mudou-se para a capital francesa de Paris, onde conheceu os impressionistas franceses. Mais tarde, migrou para o sul da França, onde passou a ser influenciado pela forte incidência solar da região, algo que estimulou o desenvolvimento de trabalhos em maior complexidade cromática. Essa sua mudança veio a criar um estilo único e altamente reconhecível, que encontrou seu auge durante sua estada na localidade francesa de Arles, em 1888.

Após tempos sofrendo de ansiedade e com crises de desequilíbrio mental, van Gogh morreu aos 37 anos de idade no dia 29 de julho de 1890, em decorrência de uma ferida de bala autoinfligida, num ato de suicídio. Tem sido uma questão amplamente debatida por acadêmicos, até que ponto a saúde mental afetou sua produção figurativa. Apesar da tendência generalizada de se romantizar sua má condição psíquica, críticos contemporâneos veem, no pós-impressionista, um artista profundamente frustrado com a inatividade e a incoerência forjadas pela doença. Suas últimas pinturas, contudo, parecem mostrá-lo ao auge de suas habilidades, completamente sob controle e, de acordo com o crítico de arte, escritor e produtor australiano de documentários de televisão que passou a residir na cidade norte-americana de Nova Iorque a partir de 1970, Robert Hughes, "ansiando por concisão e graça".

Van Gogh é considerado um dos pioneiros estabelecedores da ligação entre as tendências impressionistas e as aspirações modernistas, sendo a sua influência reconhecida em variadas frentes da arte do século XIX, como por exemplo, o expressionismo, o fauvismo e o abstracionismo. Sua fama póstuma cresceu especialmente após a exibição das suas telas na capital francesa em 17 de março de 1901. Com uma vasta obra, o artista é considerado um dos mais importantes da história. Em sua homenagem, foi fundado o Museu Van Gogh, na cidade e capital holandesa de Amsterdã, dedicado à difusão de seu legado.

Para conhecimento, o Transtorno Bipolar, também conhecido como Transtorno Afetivo Bipolar, anteriormente denominado Psicose Maníaco Depressiva, é um distúrbio psiquiátrico complexo, que tem como característica mais marcante a alternância, às vezes súbita, de episódios de depressão com os de euforia (mania e hipomania). Não existe cura para o transtorno efetivo bipolar, mas esse distúrbio pode ser controlado. Daí a importância de se chamar a consciência da população sobre essa doença, para educar, melhorar a sensibilidade humana, e ressaltar a importância do diagnóstico e do tratamento adequado.

Aliás, o tratamento abrange o uso de medicamentos, psicoterapia e mudanças no estilo de vida, tais como o fim do consumo de substâncias psicoativas, (cafeína, anfetaminas, álcool, entre outros), o desenvolvimento de hábitos saudáveis de alimentação e sono e redução dos níveis de estresse. Resultados eficazes são obtidos com associação de psicoterapia e farmacoterapia. Em alguns casos a internação pode ser necessária em pacientes com risco de suicídio, homicídio e incapacidade para os cuidados básicos. A própria família pode precisar, também, de acompanhamento psicoterápico porque o distúrbio chega a afetar todos que convivem diretamente com o paciente, bem como precisa ser orientada sobre como lidar no dia a dia com os portadores do transtorno. Os sintomas da doença se desdobram da seguinte maneira:

  1. depressão: humor deprimido, tristeza profunda, apatia, desinteresse pelas atividades que antes davam prazer, isolamento social, alterações do sono e do apetite, redução significativa da libido, dificuldade de concentração, cansaço, sentimentos recorrentes de inutilidade, culpa excessiva, frustração e falta de sentido para a vida, esquecimentos, ideias suicidas;
  2. mania: estado de euforia exuberante, com valorização da autoestima e da autoconfiança, pouca necessidade de sono, agitação psicomotora, descontrole ao coordenar as ideias, desvio da atenção, compulsão para falar, irritabilidade e impaciência crescentes, comportamento agressivo, mania de grandeza; e
  3. hipomania: os sintomas são semelhantes aos da mania, porém bem mais leves e com menor repercussão sobre as atividades e relacionamentos do paciente, que se mostra mais eufórico, mais falante, sociável e ativo do que o habitual.

Fontes consultadas:

  1. ibpf.org/…
  2. ibpf.org/…
  3. 200.238.105.211/…
  4. pt.wikipedia.org/…

Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/3935

RSS/XML