Dia Internacional da Contabilidade ou "International Accounting Day" (10 de novembro)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta para esse artigo: http://datascomemorativas.org/5uHM

O Dia Internacional da Contabilidade ou "International Accounting Day" em 10 de novembro de cada ano, é uma comemoração internacional, que também é conhecida como "Dia Internacional dos Contadores" ou "International Accountant's Day", e que parece não ser endossada por qualquer entidade internacional de contabilidade ou contadores.

Essa data comemorativa internacional tem por fim, marcar a data da publicação da famosa obra do monge Franciscano e matemático italiano, Luca Bartolomeo de Pacioli, que é considerado o "Pai da Contabilidade Moderna", por ele ter escrito a "coleção de conhecimentos de aritmética, geometria, proporção e proporcionalidade" ou "Summa de Arithmetica, Geometria proportioni et propornalità", que foi publicada em 10 de novembro de 1494, e que continha um capítulo ["Particulario de computies et scripturis"] tratando então sobre contabilidade, o que converte o autor no 1º de que se tem notícia na história mundial a descrever a "contabilidade de dupla entrada", também conhecida como "método veneziano" ["el modo de Vinegia"] ou "método das partidas dobradas".

Enquanto Luca Pacioli é muitas vezes chamado de "Pai da Contabilidade", ele não inventou o sistema. Em vez disso, ele simplesmente descreveu um método usado por comerciantes em Veneza durante o período renascentista italiano. Seu sistema incluía a maior parte do ciclo de contabilidade tal como a conhecemos hoje. Por exemplo, ele descreveu as revistas de uso e livros, e ele avisou que uma pessoa não deve ir dormir durante a noite até que os débitos tenham igualado os créditos! Sua contabilidade incluiu ativos, recebíveis e estoques), passivos, capital, renda e contas de despesas.
No seu tratado, Luca demonstrou entradas de fechamento e de fim de ano, e propôs que um balancete fosse usado para provar um livro equilibrado. Além disso, seu tratado alude a uma ampla gama de temas, desde a contabilidade ética de contabilidade de custos. Minúsculos numerosos detalhes da técnica de contabilidade estabelecidas pelo Pacioli foram seguidos em textos e da profissão pelo menos durante os próximos quatro séculos depois dele. Talvez a melhor prova de que a obra de Pacioli foi considerada potencialmente significativa, mesmo no momento da sua publicação, é o fato de que ele foi impresso em novembro de 1494, numa época em que ainda era extremamente caro se imprimir um livro, pois Guttenberg, havia inventado o tipo de metal apenas um quarto de século antes dessa publicação.

Para conhecimento, contabilidade é uma ciência social que tem como objeto de estudo o patrimônio das entidades (ou a azienda, que é o patrimônio mais a pessoa que o administra), seus fenômenos e variações, tanto no aspecto quantitativo quanto no qualitativo, registrando os fatos e atos de natureza econômico-financeira que o afetam e estudando suas consequências na dinâmica financeira. De acordo com a doutrina oficial brasileira (organizada pelo Conselho Federal de Contabilidade), a contabilidade é uma ciência social da mesma forma que a economia e a administração. Esta ciência surgiu em decorrência de necessidade, quando a sociedade produzia excedentes que necessitavam ser contabilizados.

Para se tentar explicar a contabilidade de dupla entrada, pode-se usar o ditado: "O dinheiro não nasce nas árvores", o que significa que o dinheiro tem de vir de algum lugar, não surge do "nada". Diante disso, a contabilidade de "dupla entrada" é um método de registo pelo qual se pode controlar exatamente de onde o dinheiro vem e exatamente para onde ele vai.

Utilizar a dupla entrada significa que o dinheiro nunca é ganho ou perdido; é sempre transferido de algum lugar: uma conta de origem, para outro lado: a conta de destino. No programa de contabilidade software livre, GnuCash, que informatizou um método das partidas dobradas, esta transferência é conhecida como uma transação e cada transação requer pelo menos duas contas, uma que transfere um saldo e outra que recebe o mesmo.
Este conceito de dupla entrada já existe desde cerca do século XIII, e o seu objetivo foi sempre o de reduzir a probabilidade de erros de entrada de dados. Felizmente, o GnuCash torna muito mais fácil introduzir transações do que o era naqueles tempos primordiais da contabilidade!
Chamar a isto contabilidade de dupla-entrada é algo enganoso; seria de certa forma mais correto chamar-lhe contabilidade de entrada-multipla, visto uma transação poder afetar mais do que duas contas. Infelizmente, existem 700 anos de história da utilização do termo, o que é suficiente para desencorajar a sua modificação.

Fontes consultadas em 10 de novembro de 2016 às 01:47:20:

  1. accountants-day.info/…
  2. web.mit.edu/…
  3. pt.wikipedia.org/…

Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/5uHM

RSS/XML