Dia Internacional da Arqueologia ou "International Archaeology Day" (3º sábado de outubro)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/1671

Próxima Celebração "Dia Internacional da Arqueologia" ou "International Archaeology Day": Sábado, 21 de Outubro de 2017, : daqui 114 dias, 18:03:51-03:00.
Tempo médio de leitura para essa data comemorativa: ± 4 minutos.

O Dia Internacional da Arqueologia ou "International Archaeology Day" no 3º sábado de outubro, é uma comemoração móvel de norte-americanos, que tem sido promovida desde 2011 pelo AIA [Instituto arqueológico da América ou "Archaeological Institute of America"], e que foi inicialmente lançada como Dia Nacional da Arqueologia ou "National Archaeology Day" e parece contar com proclamação do Congresso dos Estados Unidos da América, tendo ganhado status de comemoração internacional a partir de 2013, cuja data da celebração pode ocorrer entre os dias 15 de outubro e 21 de outubro de cada ano no calendário gregoriano.

O AIA iniciou essa data comemorativa a partir da Universidade de Boston ou "Boston University" para seus mais de 235 mil membros e suas mais de 100 sociedades locais, atingindo nesse 1º momento, pequenos museus municipais e bibliotecas locais.

Dado o pontapé inicial do lançamento dessa data festiva, o AIA passou a contar com o apoio da Associação Norte-Americana de Antropologia ou "American Anthropological Association", Sociedade Norte-Americana de Arqueologia ou "Society for American Archaeology", Sociedade Histórica de Arqueologia ou "Society for Historical Archaeology" e Escolas Norte-Americanas de Pesquisas Orientais ou "American Schools of Oriental Research", realizando vários programas arqueológicos e atividades para pessoas de todas as idades e interesses em dezenas de cidades estadunidenses.

Todos os anos, as celebrações são lançadas através do programa chamado "Instituto Arqueológico da América no campo" ou "Archaeological Institute of America in the Field".

Atualmente, esse dia festivo tem sido uma celebração da arqueologia e da emoção da descoberta, porque nessa ocasião o AIA e organizações arqueológicas em todo os Estados Unidos, no Canadá e no exterior realizam programas e atividades arqueológicas para pessoas de todas as idades e interesses.
Quer se trate apenas de um evento familiar de arqueologia, de uma visita guiada a um sítio arqueológico local, de uma escavação simulada, de uma palestra ou de uma visita de um arqueólogo a salas de aula, através de cada um desses programas interativos dessa data comemorativa de norte-americanos se consegue fazer com que cada um se sinta ao menos um pouco como o personagem fictício da arqueologia, Indiana Jones... Visto que a A arqueologia passou a ser vista com interesse e tornou-se uma ciência popular graças à propaganda feita pela saga "Indiana Jones", em que o herói, então representado pelo ator norte-americano, Harrison Ford, era um professor de arqueologia. Essa a associação da ciência e o gosto de aventuras glamorizadas pelo personagem criado pelos cineastas estadunidenses, Steven Spielberg e George Lucas, terminou por fixar no imaginário popular um ideal romantizado do que é a investigação arqueológica.

Para conhecimento, a arqueologia é a disciplina científica que, a partir da análise de vestígios materiais, estuda as culturas e os modos de vida do passado. É uma ciência social que, através dos restos materiais de sociedades já extintas, sejam estes objetos móveis, como por exemplo um objeto de arte, ou objetos imóveis, como é o caso das estruturas arquitetónicas, procura estudar as culturas e os modos de vida dessas sociedades.
Estão inclusos também no campo de estudos da arqueologia, as intervenções feitas pelo homem no meio ambiente .

Segundo consta na Wikipédia, a maioria dos primeiros arqueólogos que aplicaram sua disciplina aos estudos das antiguidades, definiram a arqueologia como "o estudo sistemático dos restos materiais da vida humana já desaparecida". Já outros arqueólogos procuraram enfatizar aspectos psicológico-comportamentais da vida humana e definiram a arqueologia como "a reconstrução da vida dos povos antigos".

A disciplina da arqueologia envolve trabalhos de prospecção, escavação e eventualmente, análises de informações recolhidas para se aprender mais sobre o passado humano. Na maioria das vezes, a arqueologia depende de trabalhos de investigações multidisciplinares, e se baseia também em conceitos surgidos em torno de variadas áreas do conhecimento e ciências como a antropologia, a história, a história das artes, a etnoarqueologia, a geografia, a geologia, a linguística, a semiologia, a física, as ciências da informação, a química,a estatísticas, a paleoecologia, a paleontologia, a paleozoologia, a paleoetnobotânica, entre outras.
Os arqueólogos podem ter de atuar em situações de emergência, como quando uma obras termina por colocar a descoberto vestígios arqueológicos até então desconhecidos, sendo criadas frentes de emergência a serem enviadas para o local nessas ocasiões. Com tais atitudes se procura desenvolver medidas para minimizar o impacto negativo que essas obras possam ter no patrimônio arqueológico de um povo, podendo até mesmo resultar em alterações pontuais no projeto inicial da obra.
Mas apenas em casos excepcionais é que eventuais achados arqueológicos são suficientemente importantes para justificar a anulação de obras de grande envergadura, como pode ser verificado quando se analisa o caso da barragem de Foz Côa em Portugal, responsável pelo surgimento de grandes polêmicas entre estudiosos e empreendedores.

Em certos casos, a destruição parcial ou total dos vestígios arqueológicos poderá ser inevitável, nomeadamente por motivo de obras de superior interesse público, o que exige um registo prévio o mais exaustivo possível. Por isso, com o fim de se minimizarem riscos de destruição do patrimônio arqueológico devido a obras públicas ou privadas de grande amplitude, nos últimos anos se tem procurado integrar arqueólogos nas equipes que elaboram os estudos de viabilidade e de impacto ambiental. A tendência atual é para substituir uma arqueologia de salvamento por uma arqueologia de prevenção.

Fontes consultadas:

  1. www.archaeological.org/…
  2. pt.wikipedia.org/…

Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/1671

RSS/XML