Dia Estadual do Resgate das Crianças desaparecidas (30 de junho)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/3920

Próxima Celebração "Dia Estadual do Resgate das Crianças desaparecidas": Sexta-Feira, 30 de Junho de 2017, : daqui 6 dias, 23:33:59-03:00.
Tempo médio de leitura para essa data comemorativa: ± 3 minutos.

O Dia Estadual do Resgate das Crianças desaparecidas em 30 de junho de cada ano, é uma comemoração no Estado brasileiro do Paraná, que foi estabelecida pela Lei Nº 10.427 de 3 de agosto de 1993.

Essa data comemorativa do Estado do Paraná tem por fim, marcar a data do retorno ao Brasil da menina brasileira do Paraná então com 2 anos de idade, Bruna Aparecida Vasconcelos, que se deu em 30 de junho de 1988, após uma batalha judicial em tribunais de Israel contra o casal israelense da cidadde israelita de Elilot Lod, Tourd Jmane Jacob e Simone Jacob, então acusado de ter comprado a menina brasileira que eles batizaram de, de Caroline, depois de a criança haver sido sequestrada aos 4 meses de vida no bairro de Cotolengo da periferia da cidade brasileira de Curitiba-PR, numa situação bastante nebulosa, por uma falsa babá de uma quadrilha do sul do Brasil que então vendia bebês por valores que oscilavam entre 5 e 10 mil dólares, principalmente para Israel, talvez até com a cumplicidade de sua própria Mãe, Rosilda Gonçalves, segundo defendem algumas versões.

Por ocasião do regresso, sob grande cobertura da mídia, a família foi alvo de incontáveis promessas, inclusive com o comprometimento de um grande empresário brasileiro num programa de audiência nacional, para o custeio dos estudos da garotinha [mais tarde mãe solteira ainda na adolescência] até ela chegar à faculdade, coisa que nunca aconteceu na prática. Por isso se diz que a volta da menina foi possível graças a uma luta judicial patrocinada por um programa sensacionalista de televisão da Central TV ou "Center TV" de Manchester na Inglaterra, que contribuiu com o regresso da menina para uma vida de clássica desintegração familiar no Brasil e numa situação de vida diametralmente oposta àquela vivida por garota de idade aproximada à dela, que terminou por ser adotada pelo casal de israelenses, pois na época do retorno, mais de 1 ano e meio depois do rapto, a Mãe da garota até já estava separada do Pai de Bruna, Luiz Américo Vasconcelos, que também era alcoólatra já no tempo do sequestro e havia abandonado a família algum tempo depois, conforme constatação da jornalista e realizadora israelense de documentários, Nili Tal, para o seu documentário "Bruna", realizado em 2008, duas décadas após o desfecho do caso com o fim da adoção.

Quando da filmagem do documentário, Bruna era já mãe de dois filhos, de pais diferentes, cujos paradeiros ela desconhecia. O 1º filho, ela o tivera aos 14 anos de idade. Os pais de Bruna eram separados a quando da geração do filme. Na verdade já o eram quando prepararam a encenação em Israel (o que fica provado no documentário. A mãe de Bruna, Rosilda Gonçalves, não queria, nas suas próprias palavras, "ouvir falar" de sua filha - e muito menos do ex-companheiro. O pai, Luiz Américo, alcoólatra, passava os dias se arrastando num casebre miserável, sem luz e sem gás, onde Bruna vivia de favor durante as filmagens. Pai e filha agrediam-se incessantemente, em turras pavorosas. Algumas delas documentadas pelo filme. Cada um afirmava desejar que o outro estivesse morto. Luiz Américo fez dez filhos. Rosilda fez sete. Os dois filhos de Bruna também foram abandonados por ela, que os deixava sozinhos em casa "para ir buscar homem na rua", nas palavras da sua própria mãe. As crianças haviam ido parar num centro assistencial, que também arranjou um emprego para Bruna. Mas a permanência no emprego durou pouco e as crianças saíram dali. O filme documentou a noite em que um deles quebrou o braço vagando pelas redondezas. A polícia enviou os menores para o Conselho Tutelar. Segundo o documentário, já não se sabe mais onde eles estão.

Fontes consultadas:

  1. www.legislacao.pr.gov.br/…
  2. observatoriodaimprensa.com.br/…
  3. www.parana-online.com.br/…
  4. en.wikipedia.org/…

Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/3920

RSS/XML