Dia Estadual da Matemática (26 de março)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/4050

Próxima Celebração "Dia Estadual da Matemática": Segunda-Feira, 26 de Março de 2018, : daqui 275 dias, 23:38:10-03:00.
Tempo médio de leitura para essa data comemorativa: ± 3 minutos.

O Dia Estadual da Matemática em 26 de março de cada ano, é uma comemoração nos Estados brasileiros do Mato Grosso [Lei Nº 9693 de 9 de janeiro de 2012] e São Paulo [Lei Nº 14.401 de 12 de abril de 2011].

A Lei supracitada do Estado do Mato Grosso, também mandou o Poder Público mato-grossense estabelecer no regulamento, os critérios relativos aos métodos e didáticas aplicáveis nas atividades denominadas "Olimpíadas de Matemática".

Essa data comemorativa dos Estados do Mato Grosso e São Paulo tem por fim, marcar a data do aniversário do nascimento do professor japonês de matemática, Toru Kumon, que veio ao mundo em 26 de março de 1914, e que criou em 1954 o "Método Kumon de Ensino", para que, na falta de tempo dele para as lições de seu filho, Takeshi Kumon, que estava com dificuldades de matemática na escola, o garoto pudesse estudar sem depender dos ensinamentos de alguém, a partir de um material didático autoinstrutivo, que deveria ser trabalhado conforme o ritmo de aprendizagem da criança, o que fez com que o menino [enquanto autodidata] ultrapassasse suas dificuldades de aprendizado e chegasse a alcançar conteúdos de nível universitário, quando ainda estava no equivalente a 6ª série do ensino fundamental do Brasil, despertando o interesse de outros pais para esse novo método de ensino tão eficaz, sendo que atualmente o "método Kumon" está presente nos 5 continentes e é aplicado para mais de 4 milhões de alunos em 45 países de todo o mundo.

Para conhecimento, Toru Komun nasceu como o 2º filho de um agricultor que adorava ler livros. Ao ouvir que havia poucas planícies no Japão, o grande empreendimento de aplainar as montanhas foi a 1ª aspiração nutrida pelo jovem Toru, que desejava "fazer algo em prol das pessoas e da sociedade". Ou seja, Toru começou desde muito cedo a pensar e agir com a idéia de que existiam formas mais fáceis e práticas para tudo. Entretanto, sua vida nunca foi inativa e o espírito racional de conseguir os melhores resultados com o mínimo de esforço ganhou asas, mais tarde, quando se deparou com a educação autoinstrutiva da Escola Ginasial da antiga província do Japão, Tosa (Tosa no kuni), na área que é hoje a prefeitura de Kōchi em Shikoku, na qual ingressou. Começou, então, a jornada em busca do potencial de desenvolvimento da capacidade das pessoas.

Quando um colega pedia sua ajuda na resolução de problemas de matemática, Toru passava horas ajudando-o. Além disso, aproveitando as anotações de outras matérias, copiou-as no mimeógrafo e vendeu essas cópias aos outros colegas. O negócio prosperou a ponto de passar a encomendar a impressão em gráficas. Sempre imbuído em ajudar seus colegas de classe a serem aprovados nos exames regulares, certa vez, Toru ouviu de um de seus amigos: “Kumon, os alunos adorariam ter você como professor!”. Depois disso, Toru Komon passou a dar aulas de matemática e, em 1958, ao desejar que seu filho Takeshi desenvolvesse ao máximo o seu potencial e conseguisse trilhar o próprio caminho, criou um material didático auto-instrutivo, para que o filho estudasse sem depender dos ensinamentos de alguém e o orientou conforme o ritmo de aprendizagem dele.

Assim, o Kumon é um método de estudo individualizado, que busca formar alunos autodidatas, ou seja, capazes de aprender por si só. No Kumon, diariamente, se formam pessoas autoconfiantes, disciplinadas, capazes de enfrentar desafios, buscar os próprios sonhos. Não existe mágica e tampouco milagre. O que existe é respeito à individualidade e ao ritmo de desenvolvimento de cada aluno. O que existe é o compromisso do aluno com sua própria aprendizagem. Enquanto estuda Matemática, Português, Inglês ou Japonês, o aluno do Kumon aprende a como buscar o conhecimento e se prepara para um futuro brilhante e feliz.

Tudo isso é possível pelo fato de se contar com um material didático próprio e autoinstrutivo, que permite ao aluno desenvolver os exercícios com o mínimo de intervenção do orientador e avançar para conteúdos além de sua série escolar, fazendo com que seja capaz de buscar o próprio o conhecimento. O objetivo do método deixado por Toru Kumon é, de fato, participar da formação dos alunos, descobrindo o potencial de cada um e possibilitando que ele se torne uma pessoa autodidata e assim possa contribuir, efetivamente, para a comunidade em que vive.

Fontes consultadas:

  1. www.al.mt.gov.br/…
  2. www.al.sp.gov.br/…
  3. www.al.sp.gov.br/…

Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/4050

RSS/XML