Dia Estadual da Conscientização da Fibromialgia (12 de maio)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/3729

Próxima Celebração "Dia Estadual da Conscientização da Fibromialgia": Sábado, 12 de Maio de 2018, : daqui 292 dias, 20:10:59-03:00.
Tempo médio de leitura para essa data comemorativa: ± 5 minutos.

O Dia Estadual da Conscientização da Fibromialgia em 12 de maio de cada ano, é uma comemoração no Estado brasileiro de Goiás, que foi estabelecida pela Lei Nº 19.081 de 28 de outubro de 2015, e que está relacionada com o "Dia Estadual de Conscientização da Fibromialgia" do Estado brasileiro de São Paulo, e com o "Dia Internacional de Conscientização sobre Doenças Neurológicas Crônicas E Imunológicas" ou "CIND": "International Awareness Day for Chronic Immunological and Neurological Diseases" [também conhecido como "Dia Mundial da Fibromialgia e da Síndrome de Fadiga Crônica" ou "World Day of Fibromyalgia and Chronic Fatigue Syndrome"].

Segundo a Lei supracitada do Estado de São Paulo, esse dia festivo de paulistas tem os seguintes objetivos:

  • debater assuntos relacionados com a fibromialgia;
  • promover a troca de experiências e informações sobre a fibromialgia entre profissionais, pacientes e sociedade em geral; e
  • abrir espaço para a apresentação de novos estudos e pesquisas sobre a fibromialgia a serem realizados por profissionais ligados à área da saúde.

Muito embora essa explicação não esteja presente na justificação do Projeto de Lei Nº 117 de 21 de fevereiro de 2014, a data comemorativa internacional foi iniciada em 1992 pelo executivo norte-americano de publicidade e vendas, além de paciente de Doença Neurológica Crônica E Imunológica, Tom Hennessy [Thomas Michael Hennessy JR], com o fim, de marcar a data do aniversário do nascimento da enfermeira e estatística inglesa nascida na Itália, além de pioneira da enfermagem, Florence Nightingale, que veio ao mundo em 12 de maio de 1820, e que contraiu uma doença paralisante aos 35 anos de idade, que praticamente a prostrou numa cama pelos cerca de 50 anos restantes de sua vida, em cuja homenagem também são festejados nessa mesma data o "Dia do Enfermeiro" no Brasil, o "Dia Estadual do(a) Enfermeiro(a)" no Estado brasileiro do Mato Grosso e o "Dia Internacional dos Enfermeiros" ou "International Nurses Day"].

Apesar da doença incapacitante, Florence Nightingale ainda fundou a 1ª escola de enfermagem de que se tem notícia na história mundial, além de ser creditada a ela, a inspiração para o banqueiro e filantropo suíço, Jean Henry Dunant, na criação da Cruz Vermelha ou Red Cross", uma instituição humanitária para os tempos de guerras, surgida para prevenir e aliviar o sofrimento humano, sem qualquer discriminação de nacionalidade, raça, credos religiosos, orientação sexual, de classe ou opiniões políticas, e que normalmente atua prestando importantes serviços de socorro durante as várias discórdias da humanidade.

Florence Nightingale também passou 35 anos lutando por justiça para os soldados doentes da "Guerra da Crimeia", e é creditada como responsável pela instalação do 1º elevador em hospitais, então para que no transporte de macas, não fossem agravados os ferimentos de soldados queimados e quebrados pela guerra, e pela instalação de um posto central de enfermagem em cada andar, com cabos ligados a sinos que deveriam ser puxados pelos pacientes nos casos de necessidade e solicitação de ajuda, [hoje substituídos por campainhas e equipamentos do gênero], para facilitar o atendimento aos doentes, conforme consta num livro do Médico canadense especializado em encefalomielite miálgica, Byron Marshall Hyde.

De acordo com minhas pesquisas na área, a pequena confusão quanto ao verdadeiro intuito dessa comemoração internacional se deu porque essa data celebrativa foi primeiramente encampada por organizações de pacientes e familiares ligados a fibromialgia e fadiga crônica, tal qual é o caso de um grupo do Reino Unido chamado BRAME [fita azul da sensibilização para a conscientização sobre encefalomielite miálgica ou "Blue Ribbon Awareness for the awareness of Myalgic Encephalomyelitis"].

Atualmente, a data comemorativa internacional tem por fim, conscientizar sobre a ME e CFS [Fibromialgia e Síndrome de Fadiga Crônica" ou "Fibromyalgia and Chronic Fatigue Syndrome"], GWS [Síndrome da Guerra do Golfo ou "Gulf War Syndrome"] e MCS [Sensibilidade Química Múltipla ou "Multiple Chemical Sensitivities"], entre outras doenças invisíveis, similares e de difícil diagnóstico, que podem ser incapacitantes e gerar muito sofrimento aos pacientes, que muitas vezes terminam por serem mal diagnosticados e mal compreendidos pelos médicos.

Com o objetivo de melhor propagar a ideia desse dia celebrativo, enquanto estava vivo e lá pelo início de sua luta, Tom Hennessy chegou a fundar uma comunidade virtual chamada RESCINDIR [Supressão de Estereótipos Existentes sobre Doenças Neurológicas Crônicas E Imunológicas ou "Repeal Existing Stereotypes about Chronic Immunological and Neurological Diseases"], que atualmente não mais está no ar.

Para conhecimento, A fibromialgia e síndrome de fadiga crônica é tida como a principal dor músculo-esquelética a acometer desde crianças até idosos de ambos os sexos, principalmente mulheres dos 30 aos 50 anos, sendo caracterizada por dores musculares difusas, fadiga, cansaço e dor em pontos dolorosos específicos sob pressão [pontos no corpo com sensibilidade aumentada ou tender-points]. É uma doença grave e silenciosa, que acomete milhões de pessoas em todo o Brasil, levando os pacientes a sentir dores contínuas e intensas por todo o corpo.

Porque não há nenhum exame de sangue, tomografia do cérebro, ou outro teste de laboratório para diagnosticar a fibromialgia e síndrome da fadiga crônica, o diagnóstico pode ser feito somente após a exclusão de outras possíveis causas de fadiga e sintomas secundários. O seu médico deve:

  • estabelecer uma história clínica detalhada e perguntar-lhe sobre os seus sintomas;
  • realizar um exame completo de saúde física e mental; e
  • encomendar uma série de testes de triagem laboratorial para ajudar a identificar ou descartar outras causas possíveis de sintomas.

Fontes:
solicitar exames adicionais, conforme necessário para acompanhar os resultados desses testes

Os sintomas fibromiálgicos mais comuns são: distúrbios do sono, disfunção cognitiva,síndrome da fadiga crônica, síndrome do cólon irritável ou bexiga irritável, cistite intersticial,disfunção da articulação temporomandibular, cefaleia. Freqüentemente os portadores de Fibromialgia apresentam quadros de ansiedade e de depressão, decorrentes da dor crônica intensa.Tais dores limitam fortemente as atividades cotidianas de seus portadores, comprometendo suas relações familiares, sociais, de trabalho e econômicas.
Infelizmente, o componente psicológico associado com a dor levou alguns médicos a questionarem se os sintomas são reais ou não. Devido a isso, geralmente os pacientes perambulam de consultório em consultório, na busca de um diagnóstico, passando por reumatologistas, psiquiatras, fisioterapeutas, acupunturistas, entre outros.

Fontes consultadas:

  1. www.gabinetecivil.go.gov.br/…
  2. www.cdc.gov/…
  3. phoenixrising.me/…
  4. www.facebook.com/…
  5. www.may12th.org/…
  6. www.healthcentral.com/…
  7. www.tuasaude.com/…
  8. pt.wikipedia.org/…

Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/3729

RSS/XML