Dia dos Evangélicos (23 de janeiro)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/3624

Próxima Celebração "Dia dos Evangélicos": Terça-Feira, 23 de Janeiro de 2018, : daqui 154 dias, 20:24:07-03:00.
Tempo médio de leitura para essa data comemorativa: ± 3 minutos.

O Dia dos Evangélicos em 23 de janeiro de cada ano, é uma comemoração com feriado no Estado Brasileiro do Acre, que foi estabelecida pela Lei nº 1.538 de 29 de janeiro de 2004.

Essa data comemorativa de acreanos tem por fim, marcar a data da fundação da Igreja Assembleia de Deus da cidade brasileira de Rio Branco-AC, que se deu em 23 de janeiro de 1943, a partir do trabalho iniciado pelo evangélico potiguar do Brasil, Luis Firmino Câmara, que começou os cultos em sua própria residência, para aquela que atualmente é considerada como a maior igreja evangélica do Acre.

Para conhecimento, a origem das Assembleias de Deus em Terras /brasilis está no fogo do reavivamento que varreu o mundo por volta de 1900, início do século 20, especialmente na América do Norte. Os participantes desse reavivamento ficaram cheios do Espírito Santo, da mesma forma que os discípulos e os seguidores de Jesus, durante a Festa Judaica do Pentecoste, no início da Igreja Primitiva (Atos dos Apóstolos, 2). Assim eles foram chamados de "pentecostais". Exatamente como os crentes que estavam no Cenáculo, os precursores do reavivamento do século 20 falaram em línguas quando receberam o batismo no Espírito Santo. Outras manifestações sobrenaturais, tais como, profecia, interpretação de línguas, conversões e curas, também aconteceram (Atos dos Apóstolos, 2).
Nesse tempo, apesar da presença de imigrantes alemães e suíços de origem protestante, e do valoroso trabalho de missionários de igrejas evangélicas tradicionais, o Brasil era em essência, quase que totalmente católico.

Quando os evangélicos protestantes da Suécia, Daniel Berg e Gunnar Vingren, chegaram na cidade brasileira de Belém do Pará-PA em 19 de novembro de 1910, ninguém poderia imaginar que aqueles dois jovens suecos estavam para iniciar um movimento que alteraria profundamente o perfil religioso e até social do Brasil, por meio da pregação de Jesus Cristo como o único e suficiente Salvador da Humanidade, e a atualidade do Batismo no Espírito Santo e dos dons espirituais. As igrejas evangélicas do Brasil de então, Batista de Belém, Presbiteriana, Anglicana e Metodista, ficaram bastante incomodadas com a nova doutrina dos missionários suecos, principalmente por causa de alguns irmãos que se mostravam abertos ao ensino pentecostal. Na madrugada do dia 18 de junho de 1911, a evangélica brasileira, irmã Celina de Albuquerque, foi a 1ª crente a receber o batismo no Espírito Santo, o que não demorou a ocorrer também com outros irmãos brasileiros do lugar. O clima ficou tenso naquela comunidade, pois um número cada vez maior de membros curiosos visitava a residência de Berg e Vingren, onde realizavam reuniões de oração. Resultado: pelo menos 19 irmãos acabaram sendo desligados da Igreja Batista. Convictos e resolvidos a se organizar, fundaram a Missão de Fé Apostólica em 18 de junho de 1911, que 7 anos depois, em 1918, ficaria conhecida como Assembleia de Deus.

Em poucas décadas, a partir de Belém do Pará-PA, onde nasceu, a Assembleia de Deus começou a penetrar em todas as vilas e cidades brasileiras, até alcançar os grandes centros urbanos do Brasil, como São Paulo-SP, Rio de Janeiro-RJ, Belo Horizonte-MG e Porto Alegre-RS, chegando em Rio Branco-AC nos primeiros anos da década de 1940. Assim, em virtude de seu fenomenal crescimento, os pentecostais começaram a fazer diferença no cenário religioso brasileiro. De repente, o clero católico despertou para uma possibilidade jamais imaginada: no futuro, o Brasil poderia vir a tornar-se, uma nação protestante.

Depois de fundada em 1943, pelo crente brasileiro, irmão Luiz Firmino Câmara, e oficialmente organizada em 24 de janeiro de 1944, pelo pastor evangélico brasileiro, Francisco Vaz Neto, a Igreja Evangélica Assembleia de Deus da capital acreana, com sede atual no nº 2.492 da Avenida Antonio da Rocha Viana no bairro Vila Ivonete, foi declarada de Utilidade Pública Municipal pela Lei Nº 2523 de 26 de outubro de 1978, e declarada de Utilidade Pública Estadual pela Lei Nº 773 de 1 de Dezembro de 1983, tendo sido pastoreada pelos missionários brasileiros, Francisco Vaz Neto (até 1943), Francisco Marcelino, Hermetério Bertoldo, e Túlio Barros Ferreira (até 1956), Manoel Araújo (até 1978), José Rodrigues Muniz (até 1986), Carlos Levi Mendes Conde (até 1994), Luiz Gonzaga de Lima (até até hoje). Atualmente, a Assembleia de Deus em Rio Branco Possui em torno de 15.000 membros e congregados distribuídos nas suas mais de 111 congregações e mais o Templo Sede.

Fontes consultadas:

  1. www.al.ac.leg.br/…
  2. www.adriobranco.com.br/…

Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/3624

RSS/XML