Dia do Supermercadista (12 de novembro)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta para esse artigo: http://datascomemorativas.org/wha7

O Dia do Supermercadista em 12 de novembro de cada ano, é uma comemoração no Estado brasileiro de São Paulo, que foi criada pela Lei Nº 11.022 de 28 de dezembro de 2001, e que está relacionada com o "Dia Nacional do Supermercado" no Brasil.

Essa data comemorativa de brasileiros tem por fim, marcar a data de algum evento relacionado com a Lei Nº 7.208 de 13 de novembro de 1968 da cidade brasileira de São Paulo-SP, que então regulamentou o setor dos supermercados na capital paulista, ao definir e caracterizar supermercado; regulamentar seu funcionamento; e dar
outras providências, muito embora tal informação não conste na íntegra com a respectiva justificação do Projeto de Lei nº 1.016 de 11 de dezembro de 1999 da Assembleia Legislativa de São Paulo.

Para conhecimento, supermercado é um grande comércio tradicional de alimentos, com um sistema de autosserviço, que oferece uma grande variedade de alimentos e produtos domésticos, organizados em corredores. É maior em tamanho e tem uma vasta seleção em relação a uma mercearia tradicional, mas é menor e mais limitado na gama de mercadorias do que um hipermercado.

O supermercado pode ser chamado de varejista de autosserviço, no qual as pessoas fazem suas compras e não necessitam do auxílio de um vendedor, tendo contato com este somente no momento de passar as compras. Porém, no atendimento nas áreas de perecíveis (fatiamento e padaria) é necessário um funcionário qualificado. O tamanho mínimo para ser considerado um supermercado vai de 200 metros até 2999 metros quadrados de área.
Referencialmente, o supermercado está dividido em setores denominados: recebimento, estoque, retaguarda e frente de loja, podendo oferecer das mais diversas especiarias.

Até o surgimento dos supermercados, ocorrido durante os anos 1930 primeiramente nos Estados Unidos da América, a comercialização de alimentos e produtos de higiene e limpeza era feita por simples comércios, formados predominantemente por pequenas lojas especializadas, tais como mercearias, empórios, açougues, quitandas, lojas de secos e molhados, feiras livres entre outras. O sistema operacional era o de atendimento pessoal: vendedores e balconistas de um lado do balcão e clientes do outro. O atendente recebia o cliente e ia selecionando os produtos que ele pedia. O fato de cada cliente precisar ser atendido por um funcionário, e este ter de selecionar cada item pedido, diminuía significantemente a capacidade de atendimentos dos estabelecimentos, e tornava muito alto o custo operacional do serviço.

O desemprego, o declínio da renda e a redução do poder de compra, aliados aos fatores que acompanharam a depressão do início da década de 1930, como o Crash da Bolsa de Nova York, por exemplo, foram devastadores. A indústria começou a desenvolver produtos mais baratos, e o comerciante começou a encontrar um modo de revender os produtos com a margem que lhe permitisse cobrir seus custos operacionais. A solução veio em galpões antigos ou de indústrias falidas e em áreas distantes das tradicionais de mercado, onde os aluguéis eram mais caros. Pensando na economia, os empregados que antes atendiam os clientes foram dispensados e, Nesse novo sistema, os próprios consumidores foram encarregados de escolher e transportar suas mercadorias. Na saída dos galpões, uma caixa registradora era usada para somar os itens e efetuar o pagamento da conta, fazendo com que assim surgisse o supermercado.

Com o fim da Segunda Guerra Mundial em 1945, cresceu muito internacionalmente o imperialismo norte-americano. Com isso, o chamado modo de vida norte-americano ou "american way of life" começou a concorrer com a cultura local, trazendo novidades também para o Brasil, e nessa cultura estava claro, o novo modelo de comercialização de alimentos, que conhecemos atualmente como supermercado.

Os primeiros supermercados no Brasil eram sofisticados para a época, localizavam-se em bairros nobres, e apresentavam um grande contraste com os supermercados norte-americanos que, se lá, surgiram com preços baixos e voltado para a população empobrecida, aqui, no território brasileiro, esse novo sistema de atendimento varejista foi lançado como símbolo de sofisticação, avanço e modernidade, isso 20 anos depois.

Fontes consultadas em 28 de outubro de 2016 às 05:35:32:

  1. www.al.sp.gov.br/…
  2. cmspbdoc.inf.br/…
  3. www.cmqv.org/…
  4. www.abras.com.br/…
  5. pt.wikipedia.org/…

Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

Antonio Cezar é cego, dedica ± 4 hhoras/dia na maior coleção [RankBrasil] em Datas Comemorativas e seus porquês, e conta com você. Clique e colabore!

Ocultar

Foto do Locutor Antonio Cezar

Você pode entrar em contato para saber como ajudar ou doar qualquer quantia, na Caixa Econômica Federal ou numa lotérica perto de você, para Antonio Cezar, agência 2992, operação 13, conta poupança 8655-1. Por exemplo, moedas do troco no pagamento de suas contas serão sempre bem-vindas.

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/wha7

RSS/XML