Dia do Repentista (5 de março)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/3909

Próxima Celebração "Dia do Repentista": Segunda-Feira, 5 de Março de 2018, : daqui 252 dias, 21:39:06-03:00.
Tempo médio de leitura para essa data comemorativa: ± 3 minutos.

O Dia do Repentista em 5 de março de cada ano, é uma comemoração no Estado brasileiro do Ceará, que foi estabelecida pela Lei Nº 14.976 de 1 de agosto de 2011, e que também conta com o "Dia Estadual do Poeta Cearense" e com a "Semana Cultural Patativa do Assaré".

Além de servir para homenagear os Repentistas ou Trovadores que profissionalmente se utilizam do improviso rimado como meio de expressão artística, cantada, falada ou escrita, que pode ser transmitido de imediato ou por tradição popular, essas data comemorativa do Estado do Ceará tem por fim, marcar a data do aniversário do Nascimento do agricultor, poeta popular, compositor, cantor e improvisador brasileiro, Patativa do Assaré [Antônio Gonçalves da Silva], que veio ao mundo em 5 de março de 1909 na cidade brasileira de Assaré-CE na região de Cariri no interior do Ceará, e que é uma das principais figuras da música nordestina do século XX.

2º filho de uma família pobre que vivia da agricultura de subsistência, cedo ficou cego do olho direito por causa de uma doença. Com a morte de seu pai, quando tinha 8 anos de idade, passou a ajudar sua família no cultivo das terras. A partir dos 12 anos de idade, quando foi alfabetizado, ao frequentar a escola local por alguns meses apenas, Patativa do Assaré começou a fazer repentes e a se apresentar em festas e ocasiões importantes. Por volta dos vinte anos recebeu o pseudônimo de Patativa, por ser sua poesia comparável à beleza do canto das patativas.

Indo constantemente à Feira da cidade brasileira do Crato-CE, onde participava do programa da Rádio Araripe, declamando seus poemas, numa destas ocasiões foi ouvido pelo professor, jornalista, funcionário público e advogado brasileiro, José Arraes de Alencar, que, convencido de seu potencial, lhe deu o apoio e o incentivo para a publicação de seu 1º livro: "Inspiração Nordestina" (1956). Este livro teria uma 2ª edição com acréscimos em 1967, passando a se chamar "Cantos do Patativa". Em 1970, foi lançada nova coletânea de poemas: "Patativa do Assaré: novos poemas" comentados, e em 1978, foi lançado "Cante lá que eu canto cá". Os outros dois livros: "Ispinho e Fulô" e "Aqui tem coisa", foram respectivamente lançados nos anos de 1988 e 1994. Foi casado com Belinha, com quem teve 9 filhos.

Patativa do Assaré obteve popularidade em nível nacional no Brasil, além de ter conquistado diversas premiações, títulos e homenagens, inclusive 5 títulos de Doutor Honoris Causa, com um trabalho que se distingue pela marcante característica da oralidade, pois seus versos eram feitos e guardados na memória, para depois serem recitados por ele, que era capaz de declamar qualquer um de seus poemas, mesmo após os noventa anos de idade.
No entanto, Patativa do Assaré sempre afirmou nunca ter buscado a fama, além de nunca ter tido a intenção de fazer profissão de seus versos. Aliás, ele não vivia apenas da afirmação disso, pois nunca deixou de ser agricultor e de morar na mesma região onde nasceu e se criou.

Patativa faleceu em 8 de julho de 2002, aos 93 anos de idade.

A transcrição de sua obra para os meios gráficos perde boa parte da significação expressa por meios não-verbais, como voz, entonação, pausas, ritmo, pigarro... e a linguagem corporal, através de expressões faciais, gestos... que realçam características expressas somente no ato performático, como ironia, veemência, hesitação, etc... A complexidade da obra de Patativa é evidente também pela sua capacidade de criar versos, tanto nos moldes camonianos, inclusive sonetos na forma clássica, como poesia de rimas e métricas populares, (por exemplo, a décima e a sextilha nordestina). Ele próprio diferenciava seus versos feitos em linguagem culta daqueles em linguagem do dia a dia, denominada por ele de poesia "matuta".

Fontes consultadas:

  1. www.al.ce.gov.br/…
  2. www.al.ce.gov.br/…
  3. www.al.ce.gov.br/…
  4. pt.wikipedia.org/…

Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/3909

RSS/XML