Dia do Médico Dermatologista (5 de fevereiro)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/3658

Próxima Celebração "Dia do Médico Dermatologista": Segunda-Feira, 5 de Fevereiro de 2018, : daqui 170 dias, 14:26:28-03:00.
Tempo médio de leitura para essa data comemorativa: ± 4 minutos.

O Dia do Médico Dermatologista em 5 de fevereiro de cada ano, é uma comemoração no Estado brasileiro de São Paulo, que foi estatuída pela Lei Nº 12.513 de 28 de dezembro de 2006.

Essa data comemorativa do Estado de São Paulo tem por fim, marcar a data da fundação da Sociedade Brasileira de Dermatologia e Sifilografia, atual SBD [Sociedade Brasileira de Dermatologia], que se deu em 5 de fevereiro de 1912, no Pavilhão Miguel Couto da Santa Casa de Misericórdia da cidade brasileira do Rio de Janeiro-RJ, com prazo de duração indeterminado, e sob a iniciativa dos médicos brasileiros, Monocorvo Filho, Alfredo Porto, Eduardo Magalhães, Werneck Machado, Adolfo Lutz, Victor de Teive, Caetano de Menezes, Gaspar Viana, Leal Júnior, Eduardo Rabello, Silva Araújo Filho, Juliano Moreira, Paulo Horta, Zopyro Goulart, Miguel Salles, Eduardo Jorge, Franco Carvalho e Fernando Terra.

Apesar de que, dos 18 médicos que assinaram a Ata de Fundação, apenas 10 eram dermatologistas de fato, o desenvolvimento na nova entidade foi rápido: um ano após a sua fundação, a SBD já contava com 81 sócios, dos quais 52 eram do Rio de Janeiro. A primeira reunião científica ocorreu em 1º de março de 1912 no Anfiteatro Fernando Terra, sediado na 19ª Enfermaria da Santa Casa do Rio de Janeiro.
Na presidência do dermatologista brasileiro, João Ramos e Silva (1944), foi instituída a 1ª Reunião Anual dos Dermato-Sifilógrafos Brasileiros. Em 1962, com 50 anos de existência, sob a Presidência do dermatologista brasileiro, Rubem David Azulay, a Sociedade foi reestruturada, no sentido de tornar-se realmente nacional; criaram-se assim, em 1º de setembro de 1962, as secções Estaduais, e estabeleceu-se que a Presidência da Sociedade deveria ser exercida, desde então, pelo Presidente da Reunião Anual ocorrida em outros Estados. Na Reunião do Cinqüentenário, estabeleceu-se também, a existência de Cursos Pré-Congressos, e criou-se ainda, a "Medalha Gaspar Vianna do Meritum Dermatologicum Internationale".

Para conhecimento, a Sociedade Brasileira de Dermatologia está sediada no 18º andar do Nº 39 da Avenida Rio Branco na cidade do Rio de Janeiro-RJ, com o CEP 20090-003 e a Caixa Postal 389. Sua sede e foro, tem por objetivo, o estudo, ensino e pesquisa da Dermatologia e domínios afins. A SBD manifestar-se-á, sempre que necessário, sobre: definição de atos dermatológicos; delimitação de área de atividade do dermatologista; e outros assuntos de interesse do exercício da profissão. A SBD poderá propor, às entidades competentes, medidas, visando preservar, disciplinar e fiscalizar o exercício da Dermatologia. A SBD também procurará contribuir para a orientação e solução dos aspectos médicos-sociais da Dermatologia e domínios afins.

Desde a sua fundação, a Sociedade Brasileira de Dermatologia tem contribuído cientificamente para o desenvolvimento da Dermatologia. Dentre essas contribuições, se pode destacar: Adolpho Lutz demonstrou que a micose que hoje tem seu nome, era diferente da de Posadas e Werneck, descrita na Argentina; Parreiras Horta fez interessantes estudos sobre a Piedra, dando descrição inteiramente nova ao seu parasito (Piedraia Hortai) e sobre a Tinea Nigra, descrevendo o Cladosporium Werneckii; Gaspar Vianna descreveu a Leishmania brasiliensis e descobriu o tratamento da leishmaniose, utilizando o tártaro emético a 10% em injeções venosas; Lindemberg descreveu o Dyscomycos Brasiliensis, hoje Nocardia brasiliensis; Henrique Aragão descreveu o agente etiológico do granuloma venéreo, o Calymmatobacterium granulomatis; ele paralelamente demonstrou ainda, em pioneirismo ao grupo Sergent, a transmissão da leishmaniose por meio da picada de flebótomos; J. Montenegro descreveu o teste imunológico que porta o seu nome; Jorge Lobo descreveu uma nova entidade nosológica, a micose de Jorge Lobo; Francisco Eduardo Rabello idealizou a doutrina da Polaridade na hanseníase; e Abrahão Rotberg introduziu a noção do fator N e da Margem Anérgica em Hansenologia.
Várias doenças foram descritas inicialmente e caracterizadas por dermatólogos brasileiros: Acroceratose Marginada (Ramos e Silva), Doença auto-agressiva hansênica (R. D. Azulay), Acroceratoelastoidose (Oswaldo Costa), Dermatose anserina (Padilha-Gonçalves) e outras. A Sociedade Brasileira de Dermatologia também realiza campanhas de prevenção de cunho nacional no Brasil, como é o caso do "Dia Nacional de Combate ao Câncer de Pele" no último sábado de novembro de cada ano, pois, ao contrário da crença de brasileiros, que pele bronzeada é sinônimo de beleza e saúde, especialistas da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) advertem: "a exposição ao sol de forma inadequada pode trazer inúmeros prejuízos à pele, além de ser responsável pelo câncer de maior incidência no Brasil, o câncer de pele".

Ainda a título de conhecimento, a pele é o maior órgão do corpo humano e também o que é acometido pelo maior número de doenças. São cerca de 400 doenças, muitas delas devidas à sua exposição, aos agentes agressores do meio ambiente. Assim, dermatologistas são médicos especializados e recebem treinamento intensivo para ajudar e proteger a pele sã, e para tratar problemas dermatológicos. Faz parte do estudo desta especialidade, além das doenças da pele, as da boca, unhas, cabelos, região genital externa e anal. Os dermatologistas diagnosticam doenças da derme, notando seus sintomas e avaliando-a. Podem dar opções para tratamentos e para prevenção. Esses especialistas podem também ajudam a população na prevenção, mostrando como examinar a pele para sinais de câncer ou outros problemas. Dermatologistas são também cirurgiões de pele. Freqüentemente realizam cirurgias para prevenir ou curar doença cutânea, fornecendo controle antecipado do problema ou melhorando a aparência da pele.

Fontes consultadas:

  1. www.al.sp.gov.br/…
  2. www.al.sp.gov.br/…
  3. pt.wikipedia.org/…

Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/3658

RSS/XML