Dia do Massagista (23 de março)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/1313

Próxima Celebração "Dia do Massagista": Sexta-Feira, 23 de Março de 2018, : daqui 270 dias, 21:39:19-03:00.
Tempo médio de leitura para essa data comemorativa: ± 8 minutos.

O Dia do Massagista em 23 de março de cada ano, é uma comemoração do Estado brasileiro de São Paulo, que foi instituída pela Lei Nº 14.015 de 9 de abril de 2010, pela qual se alterou a Lei nº 1.437 de 11 de novembro de 1977, e se extinguiu o "Dia do Massagista" de paulistas em 5 de outubro, com o fim de unificar essa data festiva com o Dia de Acupunturistas, Massoterapeutas, Profissionais em Terapias Naturais e Naturólogos, entre outras profissões relacionadas das Terras Brasilis, tendo por base o "Dia do Massoterapeuta" da cidade brasileira de São Paulo-SP.

A antiga data comemorativa de paulistas tinha por fim, marcar a data da Lei Federal Nº 3968 de 5 de outubro de 1961, que então regulamentou o exercício da profissão de Massagistas no Brasil, além de dar outras providências, ao determinar que o exercício da profissão de Massagista somente seria permitido a quem possuísse certificado de habilitação expedido e registrado pelo Serviço Nacional de Fiscalização da Medicina e Farmácia [até então vinculado ao Ministério brasileiro da Saúde], cujo órgão similar na atualidade é a ANVISA [Agência Nacional de Vigilância Sanitária], após aprovação, em exame, perante o referido órgão.

Ainda de acordo com a Lei Federal supracitada, o massagista devidamente habilitado, pode manter gabinete em seu próprio nome, obedecidas as seguintes normas:

  • a aplicação da massagem dependerá de prescrição médica, registrada a receita em livro competente e arquivada no gabinete;
  • somente em casos de urgência, em que não seja encontrado o médico para a necessária prescrição médica, poderá a mesma ser dispensada;
  • será somente permitida a aplicação de massagem manual, sendo vedado o uso de aparelhagem mecânica ou fisioterápica;
  • a propaganda dependerá de prévia aprovação da autoridade sanitária fiscalizadora.

Já o novo dia festivo de massagistas paulistas tem por objetivo, marcar a data do "1º Congresso de Acupuntura da CONAT [Confederação Nacional de Acupuntura e Terapias Afins ou Confederação Nacional de Acupuntura e Terapias Orientais], que foi realizado na Câmara Municipal da capital paulista em 23 de março de 1995, com a presença de cerca de 400 participantes de escolas brasileiras de Acupuntura.
Durante esse encontro, entre outras atividades,´foram arrecadados ainda, fundos destinados a ajudar na Campanha de Regulamentação da atividade de acupunturista no Brasil. Tal campanha tornou-se fundamental para a categoria a partir de agosto de 1995, após a emissão da Resolução CFM Nº 1.455 de 11 de agosto de 1995 do CFM [ Conselho Federal de Medicina], pela qual o CFM reconhecia oficialmente a Acupuntura como uma especialidade médica no país, o que, na prática, tentava colocar na ilegalidade os aproximadamente 20 mil acupunturistas brasileiros não-médicos [cerca de 70% sem formação universitária], que então exerciam essa atividade no Brasil.
Apesar de a Resolução CFM acima citada haver sido revogada pela Resolução CFM Nº 1.634 de 2002 [modificada pela Resolução CFM Nº 1.659 de 2003, com nova redação do Anexo II aprovada pela Resolução CFM Nº 1.666 de 2003, também parcialmente alterada pela Resolução CFM nº 1.970 de 15 de julho de 2011], todas as resoluções posteriores procuravam manter o status do reconhecimento da acupuntura como especialidade médica no Brasil, em que pese a acupuntura ser para os brasileiros, uma prática dentro das PICs [Práticas Integrativas e Complementares], que está reconhecida oficialmente e é aplicada inclusive pelo SUS [Sistema Único de Saúde] no Brasil, e que pode ser exercida por profissionais livres de formação técnica ou como especialização de muitas áreas da saúde além dos médicos, como enfermeiros, nutricionistas, dentistas, etc...

Para conhecimento, massagem é a prática de aplicar força ou vibração sobre tecidos macios do corpo, incluindo músculos, tecidos conectivos, tendões, ligamentos e articulações, objetivando estimular a circulação, a mobilidade, a elasticidade ou alívio de determinadas dores corporais.
Por ser uma forma de terapia, também pode ser conhecida como massoterapia. Pode ser aplicada a partes do corpo ou continuamente a todo o corpo; para curar traumas físicos, aliviar stress psicológico, controlar a dor, melhorar a circulação e aliviar tensão. Quando a massagem é utilizada para benefícios físicos e mentais, ela pode ser chamada de "Terapia de Massagem Terapêutica".
Porém há também quem defina a massoterapia como um termo bem mais moderno, usado para nomear uma pessoa que trabalha com vários tipos de massagens, entre as centenas de técnicas de massagem e tratamentos disponíveis.
Segundo essa linha de pensamento, o massagista usa uma técnica específica. Jà o massoterapêuta usa várias técnicas.
O termo massoterapia também é usado para distinguir as massagens sérias das massagens mais voltadas para erotismo, algo que deixou a palavra massagem com conotação não séria por muito tempo. A ideia que a massagem fosse algo pecaminoso teria sido oriunda em boa parte da igreja católica, que por muito tempo teria criado a ideia de que o toque é algo erótico e por isso pecaminoso. Então a massoterapia foi usada para apresentar a prática terapêutica de uma maneira séria.
Originariamente, a palavra massagem vem do grego: "masséin", que significa justamente apertar ou amassar. A palavra massagem hoje em dia vem do francês "massage", que também significa esfregar, bater ou apertar.
A massagem é muito antiga. As provas mais longínquas do seu uso são datadas de mais de 5000 anos. Nas culturas antigas, o massagista era médico e o próprio médico grego, Hipócrates, considerado o pai da medicina, teria falado que "um bom médico deve saber amassar". Porém, o uso da massagem pode ser muito mais anterior a isso. Por exemplo, praticamente todo mundo costuma fazer círculos na barriga quando dói ou pressões nas têmporas quando tem dores de cabeça. Provavelmente, a massagem é uma das formas mais antigas para tratar músculos e esqueleto.
A massagem é tão eficaz que pode aliviar ou curar vários tipos de doenças ou dores, além de aliviar o estresse, liberando hormônios de relaxamento. Hoje em dia, é possível encontrar massagens disponíveis no mundo inteiro, em shoppings, spas, hospitais, clínicas de estética, cabeleireiros, parques, no esporte, na praia, em aeroportos, nas empresas, em hotéis, entre outros pontos.
A massagem em geral visa o equilíbrio psico/físico/energético, alivia o estresse, aumenta a circulação sanguínea e linfática, além de ajjudar na drenagem das toxinas do corpo, em prol de uma mais rápida recuperação muscular. É uma forma de tratamento extremamente segura, inofensiva e deliciosa de se receber. Sem exagerar, mais ou menos 90% das dores no corpo podem ser tratadas com massagens, e com bons resultados, claro que, como terapia complementar da medicina alopática.
A massagem conta com duas linhas mais distintas: a massagem ocidental e a massagem oriental. A ocidental segue mais ou menos as regras da medicina ou da ciência ocidental, isto é, tratamentos cientificamente comprovados, onde os resultados são testados e aprovados a partir de seus efeitos no aparelho locomotor, esquelético e muscular. Entre essas massagens você encontra a massagem sueca (clássica), drenagem linfática, quiropraxia, massagem desportiva, massagem para gestantes e trigger points. A massagem oriental visa mais o equilíbrio energético, a partir de seus efeitos nos chakras ou nos meridianos do corpo humano. Entre essas massagens estão as técnicas: ayurvédica, shiatsu, Do-In, Reflexologia entre outras.
Apesar de haverem essas duas linhas de massagens distintas, ambas são muito parecidas entre si, no sentido de relaxar o sistema nervoso, através do SNC [sistema nervoso central], promover liberação de hormônios anti-stress como ocitocina e endorfina, e estimular a circulação de sangue e linfa.
Enfim, sejam os métodos orientais ou ocidentais, é bem provável que as técnicas de massagem tenham sido desenvolvidas durante milhares de anos pela experiência [empiricamente], e profissionais do mundo todo teriam chegado mais ou menos às mesmas conclusões, a partir do aprimoramento de manobras similares para esses objetivos, muito embora exista uma visão diferente na filosofia por trás dos sistemas das massagens. Assim, o ocidente e o oriente, fazem em geral o mesmo trabalho, mas com ideias básicas diferentes: o ocidente com foco na anatomia e no sistema esquelético muscular, e o oriente, com base nas energias vitais da vida.
Em cima desse aperfeiçoamento, ao longo dos tempos, as massagens vão trazendo enormes benefícios para quem delas faça uso.
Um dos primeiros benefícios é a circulação [venosa e linfática], que pode aumentar até 400% em regiões específicas. Isso fornece aos músculos e aos outros sistemas locomotores que conduzem o sangue, um aumento de fluxo de nutrientes e oxigênio, necessários para o trabalho muscular. O aumento de circulação também possibilita uma limpeza maior de toxinas acumuladas na musculatura, tais como, ácido láctico [um resíduo de trabalhos anaeróbicos]. Esse aumento também pode levar a uma maior produção de urina por conta das trocas de líquidos no corpo, o que em certo modo, termina por contribuir para a limpeza do sangue.
A massagem também libera hormônios, principalmente o ocitocina, que pode gerar bem estar, relaxamento, uma melhora no sistema digestivo. E uma boa massagem pode ainda:

  • Ativar o sistema nervoso, principalmente a divisão parassimpática, o que por sua vez, pode diminuir o ritmo cardíaco, fazer o fígado armazenar glicogênio [energia], aumentar a secreção de enzimas digestivas, aumentar a produção de insulina, acelerar o movimento dos alimentos nos intestinos, e/ou estimular os órgãos sexuais.
  • Agitar uma pessoa quando feita rápida e com vigor, estimulando a secreção de adrenalinas.
  • Aliviar dores. Por várias razões uma massagem leve pode trazer um alívio às dores. Uma porque libera hormônios anti-dor e outra porque o SNC pode bloquear sentidos. Com o estímulo da massagem, os nervos podem bloquear a dor em favor do toque do massagista, provocando assim a anestesia muscular.
  • Aumentar a troca no sistema imunológico. Com o aumento do retorno linfático pode-se obter uma limpeza da linfa, a partir da massagem. Isso pode reforçar as defesas do corpo, através do aumento e da ativação da circulação linfática para os linfonodos.
  • Melhorar a respiração, ao aliviar a musculatura responsável pelo sistema respiratório. São 12 músculos do corpo na região do tórax, que possibilitam uma respiração boa. Ao contribuir para o relaxamento de músculos tensos na região torácica, a massagem tende a aumentar a capacidade respiratória do indivíduo.

É sempre muito importante ter em conta, que a massagem é uma terapia auxiliar ou complementar à medicina tradicional. Por padrão, o massagista não é um médico e por isso, não pode prescrever remédios ou fazer diagnósticos para doenças sérias. Porém, pode auxiliar nos tratamentos medicinais tradicionais, contribuindo para a obtenção de uma cura ou uma recuperação mais rápida.

Fontes consultadas:

  1. www.al.sp.gov.br/…
  2. www.al.sp.gov.br/…
  3. www.cursosmassagem.com.br/…
  4. pt.wikipedia.org/…
  5. antigo.sp.sebrae.com.br/…
  6. www.guiadoscuriosos.com.br/…
  7. www.craerj.org.br/…
  8. www.portalmedico.org.br/…
  9. www.planalto.gov.br/…

Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/1313

RSS/XML