Dia do início da Semana Nacional de Mobilização e Luta contra a Tuberculose (Semana X 24 de março)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/3402

Próxima Celebração "Dia do início da Semana Nacional de Mobilização e Luta contra a Tuberculose": Segunda-Feira, 19 de Março de 2018, : daqui 237 dias, 06:29:32-03:00.
Tempo médio de leitura para essa data comemorativa: ± 5 minutos.

A Semana Nacional de Mobilização e Luta contra a Tuberculose na semana em que esteja incluso o dia 24 de março, é uma comemoração móvel de brasileiros, que foi instituída pela Portaria GM/MS Nº 2.181 de 21 de novembro de 2001 do então Ministro brasileiro de Estado da Saúde, José Serra, pela qual se revogou a Portaria 2247/GM de 16 de novembro de 1995 do Ministério brasileiro da Saúde, e consequentemente, se extinguiu o "Dia Nacional de Combate à Tuberculose" de brasileiros em 17 de novembro, muito embora o antigo dia festivo de brasileiros ainda continue a ser observado em vários pontos do Brasil, cuja data do início das celebrações pode ocorrer entre os dias 18 de março e 24 de março de cada ano no calendário gregoriano, em apoio ao "Dia Mundial de Combate à Tuberculose" ou "World Tuberculosis Day".
Segundo a Portaria supracitada do Ministério brasileiro da Saúde, essa data celebrativa do Brasil tem por objetivo:

  • concentrar esforços na divulgação da tuberculose, sua prevenção, diagnóstico e tratamento;
  • mobilizar os gestores e órgãos do SUS [Sistema Único de Saúde] do Brasil para que sejam desenvolvidas atividades intensivas acerca da tuberculose, em articulação com outros segmentos dos setores público e privado, veículos de comunicação social, organizações não governamentais, grupos e movimentos da sociedade civil organizada;
  • sensibilizar a sociedade promovendo o seu engajamento permanente nas ações de mobilização e articulação com vistas à difusão de informações sobre a tuberculose e a superação dos estigmas a ela relacionado;
  • desenvolver programas específicos de prevenção e controle da tuberculose junto às escolas;
  • sensibilizar os profissionais de saúde em suas respectivas práticas para a difusão de informações sobre a tuberculose; e
  • realizar eventos técnico-científicos relacionados à tuberculose e à situação da doença e do desenvolvimento das ações voltadas ao seu controle, para os profissionais de saúde de todo o Brasil.

A data celebrativa internacional foi sugerida em 1982 pela IUATLD [União Internacional contra a Tuberculose e Doenças Pulmonares ou "International Union Agaist Tb and Lung Disease"], e, a partir de 1996, passou a contar também com o apoio da OMS [Organização Mundial da Saúde] ou WHO [World Health Organization] e outras organizações de saúde de várias partes do mundo.

A Parceria para parar a Tuberculose ou "Stop TB Partnership", que teve seu nome como Iniciativa para Parar a Tuberculose ou "Stop TB Initiative" à época de sua criação, foi constituída em 1998, como uma rede de organizações e países que lutam contra a tuberculose, e que trabalha com essa parceria para apoiar as atividades e eventos desse dia festivo em todos os anos, cuja campanha global teve diferentes temas e slogans ao longo desses anos de celebração.

Essa data comemorativa internacional sugerida pela União Internacional contra a Tuberculose e Doenças Pulmonares tem por fim, marcar a data de 24 de março de 1882, em que o médico, patologista e bacteriologista alemão, Heinrich Hermann Robert Koch, apresentou sua descoberta do bacilo causador da Tuberculose [mais tarde chamado de "Bacílo de Koch" ou "Mycobacterium tuberculosis"] na cidade alemã de Berlim, durante uma reunião da comunidade científica da época, iniciando a partir de então, uma revolução no trato dessa doença, muito embora essa sua descoberta tenha sido ignorada por muito tempo ainda depois dessa apresentação a esses cientistas do seu tempo, até mesmo nos setores médicos de várias partes do mundo.

Para conhecimento, a TB [tuberculose], antigamente chamada de "peste cinzenta", e conhecida também em português como tísica pulmonar ou "doença do peito", é uma das doenças infecciosas documentadas desde mais longa data e que continua a afligir a Humanidade nos dias atuais. É causada no homem e em outros animais por diferentes espécies do gênero Mycobacterium. A espécie que mais transmite ao homem é o Mycobacterium tuberculosis, também conhecido como bacilo de koch, embora outras espécies também possam provocar a doença, como Mycobacterium bovis e Mycobacterium avium. Estima-se que a bactéria causadora tenha evoluído há 50.000 anos, a partir de outras bactérias do gênero Mycobacterium.

A tuberculose é considerada uma doença socialmente determinada, pois sua ocorrência está diretamente associada à forma como se organizam os processos de produção e de reprodução social, assim como à implementação de políticas de controle da doença. Os processos de produção e reprodução estão diretamente relacionados ao modo de viver e ao trabalho do indivíduo. Até há poucos anos, a tuberculose não era considerada uma ameaça, mas está se disseminando com extrema facilidade -principalmente entre classes menos favorecidas e pessoas cujo organismo esteja sem defesa contra o bacilo de Koch, o agente causador da doença, que está intimamente ligada com a pobreza.

A tuberculose pulmonar é a forma mais frequente e generalizada da doença, provocando sintomas como Tosse, dor no peito, falta de apetite, emagrecimento, cansaço e febre baixa. Porém, o bacilo da tuberculose pode afetar também outras áreas do organismo humano, como, por exemplo, laringe, ossos e articulações, a pele (lúpus vulgar), os glânglios linfáticos (escrófulo), os intestinos, os rins e o sistema nervoso. A tuberculose miliar consiste num alastramento da infecção a diversas partes do organismo, por via sanguínea. Este tipo de tuberculose pode atingir as meninges (membranas que revestem a medula espinhal e o encéfalo), causando infecções graves denominadas de "meningite tuberculosa".

Em diversos países, houve a ideia de que por volta de 2010 a doença estaria praticamente controlada e inexistente. No entanto, o advento do HIV [Vírus da Imunodeficiência Humana ou "Human Immunodeficiency Virus"], e da AIDS [Síndrome da Imunodeficiência Adquirida ou "Acquired Immunodeficiency Syndrome"], mudaram drasticamente esta perspectiva. No ano de 1993, em decorrência do número de casos da doença, a Organização Mundial da Saúde decretou estado de emergência global e propôs o DOTS [Tratamento Diretamente Supervisionado ou "directly observed treatment"], como estratégia para o controle da doença, com uma mudança na forma de se administrar os medicamentos, sem mudanças no esquema terapêutico; ou seja, um profissional de saúde passa a observar o paciente "engolir" os medicamentos, que são oferecidos gratuitamente aos doentes pelo Governo brasileiro, desde o início do tratamento até a sua cura.

Fontes consultadas:

  1. www.timeanddate.com/…
  2. www.saude.pr.gov.br/…
  3. en.wikipedia.org/…
  4. portal2.saude.gov.br/…
  5. www.stoptb.org/…
  6. www.saude.sp.gov.br/…
  7. www1.folha.uol.com.br/…
  8. pt.wikipedia.org/…

Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/3402

RSS/XML