Dia do Início da Semana de Orientação e Prevenção de Acidentes Domésticos (última semana de junho)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/1221

Próxima Celebração "Dia do Início da Semana de Orientação e Prevenção de Acidentes Domésticos": Segunda-Feira, 18 de Junho de 2018, : daqui 354 dias, 06:04:36-03:00.
Tempo médio de leitura para essa data comemorativa: ± 3 minutos.

A Semana de Orientação e Prevenção de Acidentes Domésticos na última semana de junho, é uma comemoração móvel do Estado brasileiro de São Paulo, que foi criada pela Lei Nº 15.495 De 3 De Julho De 2014, para ser festejada antes das férias escolares, e que coincide com a "Semana de Prevenção a Brincadeiras Perigosas" de paulistas, contando ainda com a "Semana de Prevenção de Acidentes Domésticos" do Distrito Federal do Brasil, cuja data do início das celebrações pode ocorrer entre os dias 18 de junho e 24 de junho de cada ano no calendário gregoriano.

Conforme a Lei de São Paulo supracitada, essa semana comemorativa deverá ser destinada a alertar e conscientizar as pessoas para o risco dos acidentes domésticos, com o fim de se obter maior segurança no ambiente familiar, escolar e outros, tudo com o especial objetivo de atenuar a gravidade e diminuir o número de acidentes domésticos.
A referida Lei manda ainda que essa semana seja divulgada em toda sociedade, especialmente nas escolas, creches, hospitais, centros de saúde, asilos e outros locais com grande concentração de crianças, adolescentes e idosos

Porém, o Governador de São Paulo vetou o dispositivo legal, que autorizava o Poder Executivo paulista a distribuir folhetos, cartazes, e divulgar a data em emissoras de rádio e televisão, além de promover a realização de palestras gratuitas, seminários, cursos e demais eventos de conscientização e informação, com o fim de que melhor se atingisse os objetivos da lei acima citada.
Para conhecimento, na grande maioria das vezes, as vítimas dos acidentes domésticos são crianças, principalmente entre 3 e 5 anos, por conta da curiosidade, e idosos, por conta da falta de agilidade e reflexos. Os adolescentes também podem ser vítimas de acidentes domésticos, por se utilizarem de coisas das quais desconhecem o funcionamento. Estima-se que em cerca de 80% dos casos, ações e cuidados simples, porém muito significativos, podem evitar grandes traumas e verdadeiras tragédias, além dos muitos custos monetários dispensados para a recuperação dos acidentados.
Dados do Ministério brasileiro da Saúde, apontam que os acidentes ou lesões não intencionais são as principais causas de morte em crianças de um a 14 anos no Brasil, com uma média de mais de 5 mil mortes e 110 mil hospitalizações que poderiam ser evitadas nessa faixa etária.

Naturalmente, crianças e idosos precisam de mais cuidados e atenção que qualquer outra pessoa. Dentro do ambiente doméstico, que deveria ser o mais seguro, há diversas possibilidades de acidentes; por ser algo imprevisível, é necessário que se tome os devidos cuidados para se evitar quaisquer tipos de acidentes dentro de casa, que vão desde a ingestão de medicamentos e produtos de limpeza, até quedas e afogamentos, o que infelizmente, não acontece na prática.
Os acidentes mais comuns ocorrem na cozinha [queimaduras e cortes], no banheiro [quedas e choques] e no pátio [quedas e mordidas de animais]. Mas algumas precauções simples de serem colocadas em prática podem diminuir consideravelmente os acidentes domésticos. Veja algumas delas:

  • manter crianças longe da cozinha;
  • deixar o cabo de panelas, bules, chaleiras, etc... sempre virados para dentro do fogão;
  • desligar a chave de gás, ao terminar de usar o fogão;
  • manter facas e utensílios cortantes em gavetas fechadas;
  • guardar aparelhos, como liqüidificadores e batedeiras em armários fechados;
  • colocar produtos de limpeza e venenos em armários chaveados;
  • utilizar tapetes de borracha no banheiro ou áreas molhadas;
  • verificar sempre a instalação do chuveiro elétrico;
  • ter sempre uma cadeira no chuveiro para auxiliar no banho de idosos;
  • nunca deixar banheiras cheias de água, para evitar afogamentos;
  • supervisionar a criança no banho e auxiliar na busca por objetos que estejam fora do seu alcance, evitando que a criança suba na pia;
  • manter piscinas cobertas ou cercadas;
  • prender cães em correntes ou no canil;
  • não deixar baldes e/ou bacias espalhadas pela área, muito menos com água dentro;
  • quando eventualmente haja alguma arma de fogo em casa, esta deve permanecer em gaveta chaveada;
  • instalar/manter redes protetoras nas janelas de apartamentos;
  • colocar tapetes com antiderrapante, corrimão em corredores e banheiros, luzes em pontos estratégicos e evitar o excesso de móveis em casas onde vivam idosos;
  • manter as vacinas em dia para animais de estimação;
  • verificar anualmente o circuito elétrico da casa;
  • evitar muitos aparelhos ligados na mesma tomada para que não ocorram sobrecargas;
  • orientar crianças e adolescentes sobre os perigos de tocar no que não conhecem.

Fontes consultadas:

  1. www.al.sp.gov.br/…
  2. www.al.sp.gov.br/…
  3. www.emtempo.com.br/…
  4. www.hospitalsaolucas.pucrs.br/…
  5. videos.r7.com/…

Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/1221

RSS/XML