Dia do início da Semana de Conscientização do Doador de Medula Óssea (2ª semana de dezembro)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/3493

Próxima Celebração "Dia do início da Semana de Conscientização do Doador de Medula Óssea": Segunda-Feira, 11 de Dezembro de 2017, : daqui 111 dias, 20:23:07-03:00.
Tempo médio de leitura para essa data comemorativa: ± 3 minutos.

A Semana de Conscientização do Doador de Medula Óssea na 2ª semana de dezembro de cada ano, é uma comemoração móvel nos Estados brasileiros do Paraná [Lei Nº 16.489 de 12 de maio de 2010, que alterou a Lei Nº 15.701 de 30 de janeiro de 2007 e extinguiu a "Semana Conscientização de Doação de Medula Óssea" de paranaenses na 1ª semana de agosto] e Rio de Janeiro [Lei Nº 6.199 de 13 de abril de 2012, que alterou a Lei Nº 5.645 de 6 de janeiro de 2010], cuja data do início das celebrações pode ocorrer entre os dias 8 de dezembro e 14 de dezembro de cada ano no calendário gregoriano, provavelmente em apoio à "Semana de Mobilização Nacional para Doação de Medula Óssea" no Brasil.

De acordo com as Leis supracitadas de Paraná e Rio de Janeiro, quando do cadastro de doadores, os hospitais e locais de coleta de material de toda rede pública de saúde dos Estados do Paraná e Rio de Janeiro deverão dar prioridade no atendimento para o voluntário ao exame de compatibilidade de medula óssea, cuja prioridade visa estimular o voluntário à doação de medula óssea, não devendo haver nenhum entrave ou demora, que signifique qualquer tipo de embaraço e dificuldades ao doador, e que impeçam ou desestimulem a doação, salvo os procedimentos normais de coleta e cadastramento.

A Lei que criou a semana festiva nacional no Brasil diz que, por ocasião das celebrações dessa semana comemorativa de brasileiros, deverão ser desenvolvidas atividades de esclarecimento e incentivo à doação de medula óssea e à captação de doadores no território brasileiro, a partir da frase: "Neste Natal, dê um presente a quem precisa de você para viver: cadastre-se como doador de medula", que deverá ser difundida durante essa Semana festiva, sendo que as ações, atividades e campanhas publicitárias devem envolver órgãos públicos e entidades privadas do Brasil, a fim de informar e orientar sobre os procedimentos para o cadastro de doadores e a importância da doação de medula óssea para salvar vidas, e ainda, sobre o armazenamento de dados no REDOME [Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea].

Para conhecimento, qualquer pessoa entre 18 e 55 anos com bom estado geral de saúde [que não tenha doença infecciosa ou incapacitante] poderá doar medula óssea. Esta é retirada do interior de ossos da bacia, por meio de punções, e se recompõe em apenas 15 dias.

Para se tornar um potencial doador voluntário, a pessoa apenas preenche um formulário com dados pessoais e permite a coleta de uma amostra de sangue com 5ml para testes. Estes testes determinam as características genéticas que são necessárias para a compatibilidade entre o doador e o paciente.

Os dados pessoais e os resultados dos testes são armazenados num sistema informatizado, que realiza o cruzamento entre os dados dos potenciais doadores voluntários com os dos pacientes que estão necessitando de um transplante. Em caso de compatibilidade com um paciente, o potencial doador voluntário é então chamado para exames complementares e para realizar a doação.
Daí a importância dos Registros de potenciais Doadores Voluntários de Medula Óssea, cuja função é cadastrar pessoas dispostas a doar, e a importância de que sejam mantidos atualizados os dados cadastrais desses potenciais Doadores Voluntários de Medula Óssea, para facilitar e agilizar a chamada do doador no momento exato da detecção da eventual compatibilidade, pois, um dos grandes problemas para esse tipo de procedimento é mesmo a compatibilidade, visto que a chance de se encontrar uma medula compatível é, em média, de uma em cem mil. Quando um paciente necessita de transplante e não possui um doador disponível e compatível na família, esse cadastro é consultado. Se for encontrado um doador compatível, ele será convidado a fazer a doação.

No Brasil, um país em que o transplante de órgãos e tecidos, quase em sua totalidade, é feito pelo SUS [Sistema Único de Saúde], o Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea está sob a coordenação técnica do CEMO/INCA [Centro de Transplantes de Medula Óssea do Instituto Nacioinal do e sob a coordenação operacional da Fundação do Câncer, sendo o maior banco de medula óssea do mundo custeado pelo sistema público e o 3º maior banco de medula do mundo, com cerca de 3,8 milhões de cadastrados, atrás apenas do banco de medula óssea norte-americano e do alemão. A parceria entre o Ministério brasileiro da Defesa, Ministério brasileiro da Saúde e a Força Aérea Brasileira também tem otimizado em muito o atendimento àqueles que precisam de um transplante".

A doação de medula óssea é um gesto de solidariedade e de amor ao próximo, pois para o doador, a doação será apenas um incômodo passageiro; para o doente, será a diferença entre a vida e a morte.

Fontes consultadas:

  1. www.legislacao.pr.gov.br/…
  2. www.legislacao.pr.gov.br/…
  3. alerjln1.alerj.rj.gov.br/…
  4. www.planalto.gov.br/…
  5. www.hospitalsiriolibanes.org.br/…
  6. www.cancer.org.br/…
  7. redome.inca.gov.br/…
  8. www2.inca.gov.br/…

Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/3493

RSS/XML