Dia do Clube de Futebol Profissional (4 de janeiro)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/3531

Próxima Celebração "Dia do Clube de Futebol Profissional": Quinta-Feira, 4 de Janeiro de 2018, : daqui 133 dias, 20:38:48-03:00.
Tempo médio de leitura para essa data comemorativa: ± 3 minutos.

O Dia do Clube de Futebol Profissional em 4 de janeiro de cada ano, é uma comemoração no Estado brasileiro do Mato Grosso, que foi estatuída pela Lei Nº 7.778 de 26 de novembro de 2002, e que atualmente, concorre diretamente com o "Dia do Torcedor Dombosquino" de mato-grossenses

De acordo com a Lei supracitada do Estado do Mato Grosso, por ocasião dessa data festiva, os Poderes do Estado mato-grossense deverão proporcionar todo apoio necessário para a realização de atos públicos, solenidades e festejos alusivos a esse dia festivo, em parceria com as entidades futebolísticas do Estado.

Essa data comemorativa do Estado do Mato Grosso tem por fim, marcar a data da fundação do time brasileiro de futebol, Clube Esportivo Dom Bosco, que foi criado em 4 de janeiro de 1925, e que é tido como o time futebolístico mais antigo do estado mato-grossense e o 2º mais antigo do Centro-Oeste do Brasil, realizando o "Clássico do Vovô" no clássico mato-grossense mais antigo de que se tem notícias, quando enfrenta o Mixto Esporte Clube, que é tido como o 2º time de futebol mais antigo do Estado, além de dono da maior torcida do Mato Grosso.

O Dom Bosco conta com torcedores notórios, devido ao fato de, em tempos anteriores, sua sede social abrigar grandes bailes e eventos sociais que atraíam as celebridades locais, um prédio com mais de 10.300 metros quadrados de área construída localizado bem no Centro da Capital matogrossense, no Bairro Bandeirantes, sendo hoje, o único clube da Baixada Cuiabana que ainda possui sede própria. Por isso, o Dom Bosco sempre foi um clube onde os frequentadores tradicionalmente eram considerados da elite cuiabana.

Teve sua estreia no Campeonato Matogrossense de Futebol em 1943, mas o debut não foi dos mais honrosos, por ter sido goleado pelo Mixto por 5x1. Na Copa do Brasil, o "Azulão" tem apenas uma participação: foi em 2003, quando, logo no 1º jogo, o Dom Bosco foi eliminado, ao ser goleado pelo Sport Recife por 5 x 0 no Estádio Verdão.

Foi o Dom Bosco o 1º clube mato-grossense a disputar uma partida oficial no estádio do Maracanã na cidade brasileira do Rio de Janeiro-RJ, em 29 de abril de 1970, quando o "Leão" enfrentou o São Cristóvão e empatou em 1 a 1, na véspera do dia em que o Brasil embarcou para o México, onde foi tricampeão mundial. "Fomos roubados, para variar", acusa Scolfaro, o ex-treinador.

De 1977 a 1979, o Dom Bosco teve o melhor time de todos os tempos, chamado de "Academia" pelo então presidente da FMF [Federação Mato-grossense de Futebol], Carlos Orione, devido ao toque refinado e a classe de seus jogadores. O time que encantou os Mato-grossenses tinha uma equipe formada por Mão de Onça; Tuca, Ailton Silva, Valter Silva e Zé Maria; Roberto Dias, Fidélis e Barga, Gonçalves, Juju, Adilson e Veiga. O técnico era Roberto Pinto, sucedido depois por Orlando Peçanha. "Foi um time que somou tantos pontos, que manteve o clube entre os 100 primeiros no ranking da SportPress, até hoje", lembra o presidente.

Na história do Estadual (pós-divisão) tem apenas um título, conquistado em 1991, quando o Dom Bosco alcançou um feito inédito até hoje: o único campeão estadual que durante a competição passou pela Repescagem. Em 2006, amargou o vexame de ser rebaixado para a Segunda Divisão. Mas, assim como o Sorriso Esporte Clube, que também fora rebaixado no ano anterior, foi mantido na divisão principal por uma decisão da Federação Mato-grossense de Futebol, pela qual o campeonato da ‘segundona’ não foi disputado. Depois de outra campanha pífia em 2007, quando o clube terminou o campeonato na última posição, o Dom Bosco se licenciou da disputa, voltando ao futebol profissional apenas em 2014, quando o clube ganhou o campeonato da segunda divisão de forma invicta.

Na história futebolística do time, o recorde de vitórias do Dom Bosco numa mesma competição é de 16, em 1990 e 1991; e a pior campanha dombosquina aconteceu em 2006: nenhuma vitória, 3 empates, 6 derrotas e rebaixamento para a 2ª Divisão.
Em 1990, o Dom Bosco teve o seu melhor ataque, com 42 gols marcados; e o pior ataque foi o de 2006, que marcou só 6 gols.
A melhor defesa alviceleste foi registrada no Estadual de 1996, quando sofreu apenas 12 gols; e sua pior defesa da história atuou em 1982, quando o Dom Bosco sofreu 48 gols.

Fontes consultadas:

  1. www.al.mt.gov.br/…
  2. www.al.mt.gov.br/…
  3. pt.wikipedia.org/…

Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/3531

RSS/XML