Dia da Prevenção da Síndrome Alcoólica Fetal ou SAF (17 de julho)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/2924

Próxima Celebração "Dia da Prevenção da Síndrome Alcoólica Fetal" ou "SAF": Terça-Feira, 17 de Julho de 2018, : daqui 358 dias, 20:14:05-03:00.
Tempo médio de leitura para essa data comemorativa: ± 2 minutos.

O Dia da Prevenção da Síndrome Alcoólica Fetal ou SAF em 17 de julho de cada ano, é uma comemoração no Estado brasileiro do Amazonas, que foi instituída pela Lei Nº 3.163 de 2 de agosto de 2007.

Essa data comemorativa de amazonenses tem por fim básico, conscientizar sobre a SAF [Síndrome Alcoólica Fetal], que é caracterizada por um conjunto de transtornos físicos, mentais, neurológicos e comportamentais, manifestados ao longo da vida e de origem gestacional, entre eles, microcefalia e retardo fetal do bebê, e que são associados ao consumo de álcool durante a gravidez.

O conhecimento acerca dos efeitos do álcool na gestação é considerado relativamente recente, pois acredita-se que os primeiros relatos de SAF tenham surgido por volta de 1968 na França, onde pesquisadores descreveram graves efeitos adversos do álcool em 127 casos de filhos de mães alcoólatras. Após cerca de 5 anos desses primeiros relatos, a terminologia SAF ou (Síndrome Alcoólica Fetal) foi proposta pelos teratologistas norte-americanos, Kenneth Lyons Jones e David Weyhe Smith, então vinculados à University of Washington Medical School em Seattle nos Estados Unidos da América, quando apresentaram um padrão de má-formações em fetos de mães alcoólatras e critérios diagnósticos para o distúrbio.

De fato, o consumo de álcool por gestantes pode provocar desde disfunções mais sutis até o quadro completo da SAF, passando por parto prematuro, aborto, morte fetal e uma série de deficiências físicas, comportamentais, cognitivas, sociais e motoras, além de outras dificuldades ao longo da vida.
Entretanto, por motivos ainda desconhecidos da ciência, nem todas as crianças nascidas de mães que consumiram álcool no período gestacional desenvolvem os efeitos deletérios causados pelo Álcool.

Acredita-se que a prevalência média da SAF no mundo esteja por volta de 0,5 a 2 casos para mil nascidos vivos, superando índices de outros distúrbios do desenvolvimento como síndrome de Down e espinha bífida. Ainda, de acordo com a OMS [Organização Mundial da Saúde] ou WHO [World Health Organization], cerca de 0,1% das mortes atribuídas ao álcool em 2012 dizem respeito a condições neonatais, incluindo a SAF.

Nos Estados Unidos, por exemplo, estima-se que a cada ano 40 mil bebês nasçam com SAF, tornando este distúrbio mais comum que novos diagnósticos de transtorno do espectro autista e uma das principais causas evitáveis de deficiência intelectual.
Recentes estudos sugerem que casos de SAF podem chegar a aproximadamente 50 por 1.000 entre os nascimentos no país.

Já no Brasil, anualmente mil e quinhentos a 3 mil casos novos podem surgir, quando considerada a estimativa de prevalência mundial de 0,5 a 2 por mil nascidos vivos.

Fontes consultadas:

  1. 200.242.45.75/…
  2. www.cisa.org.br/…
  3. en.wikipedia.org/…

Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/2924

RSS/XML