Dia da Malária nas Américas ou "Malaria Day in the Americas" (6 de novembro)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta para esse artigo: http://datascomemorativas.org/vxMk

O Dia da Malária ou "Paludismo" nas Américas ou "Malaria Day in the Americas" em 6 de novembro de cada ano, é uma comemoração de americanos, que foi criada em 15 de outubro de 2007, a partir de proposta do Estado-Membro Guiana para a "27ª Conferência Sanitária das Américas" ou "27th Pan American Sanitary Conference" na cidade norte-americana de Washington DC, e que não está relacionada com o "Dia Mundial da Malária" ou "World Malaria Day"em 25 de abril de cada ano, para cuja data comemorativa se tem em mente os seguintes objetivos principais:

  • melhorar o processo de comunicação e extensão do trabalho a todos os agentes de políticas públicas, público-alvo e demais interessados na prevenção da malária;
  • aumentar a visibilidade e interesse para o Paludismo na Região das Américas e para o flagelo global que a doença traz aos povos de todo o mundo;
  • aumentar a consciência e a compreensão das questões-chave sobre a malária entre público-alvo e/ou população;
  • buscar a mudança de atitudes e modificação de comportamentos;
  • gerar defesa/apoio dos formuladores de políticas públicas, população vulnerável e parceiros estratégicos para o problema da malária; e
  • incentivar o apoio crescente e duradouro para os esforços contra a malária, incluindo a eliminação da transmissão local em áreas onde tal seja possível

Durante as celebrações desse dia festivo, tem sido entregue o prêmio "Campeão da Malária nas Américas" ou "Malaria Champion of the Americas", com transmissão ao vivo para incentivar a participação virtual de toda a região, pelo qual se procura reconhecer as organizações e iniciativas na região das Américas que exemplificam as melhores práticas e histórias de sucesso na prevenção e controle da malária, com o apoio da PAHO [Organização Pan-Americana da Saúde ou ""Pan American Health Organization"], Fundação da Organização das Nações Unidas ou "United Nations Foundation", MISPH [instituto Milken Escola de Saúde Pública ou "Milken Institute School of Public Health"] da Universidade George Washington ou "George Washington University" e Escola do Centro de Saúde Pública de Comunicação da Universidade Johns Hopkins ou Johns Hopkins University School of Public Health’s Center".

Essa data comemorativa das Américas tem por fim, marcar a data daquela que é tida como a 1ª detecção de parasitas no sangue de pacientes com malária, que foi realizada em 6 de novembro de 1880 pelo médico francês e Prêmio Nobel de Medicina de 1907 por pesquisas sobre doenças causadas por protozoários, Charles Louis Alphonse Lavéran, que foi membro de diversas organizações científicas internacionais, e que viajou a África para realizar pesquisas sobre a malária, na condição de médico do exército francês, assim como também fora seu pai, cuja carreira militar possibilitou-lhe a viagem ao território africano, então colônia francesa.
E foi numa dessas viagens que ele tivera o 1º contato com essa doença que mudaria para sempre a sua relação com a medicina, numa época em que era de total desconhecimento a malária ou paludismo, uma doença evitável que é causada por protozoários parasitas do gênero Plasmodium transmitidos pela picada do mosquito Anopheles, e que, atualmente, mata uma criança africana a cada 30 segundos e perto de um milhão de pessoas a cada ano [na sua grande maioria, crianças], colocando cerca de 3.3 bilhões de pessoas vulneráveis ao risco do contágio da malária em 106 países, o que fez com que em 2012, por exemplo, a malária tenha causado um número estimado de 627.000 mortes, principalmente entre crianças africanas. Isso ocorreu por dois simples motivos: Queixas dos habitantes daqueles territórios de uma doença, que repentinamente ocasionava graves surtos febris, e análises de um pouco de sangue de pessoas com esses surtos, o que o fez perceber alguns grânulos negros.

O então médico francês do Exército da França se mudou para a Argélia em 1879, com o objetivo de testar o método de diagnóstico da malária usado na época. Até então, os laboratoristas examinavam o sangue dos pacientes a olho nu, em busca de partículas negras que pudessem denunciar a infecção. Naquele tempo,não se sabia se outras doenças provocavam o mesmo efeito no organismo e ele quis tirar a prova disso. Mas, ao colocar pela 1ª vez o sangue de um doente sob um microscópio, teve uma surpresa, quando observou que ao lado dos grãos negros, surgiram microorganismosdotados de núcleos que se mexiam sem parar. Imediatamente ele imaginou que tais micróbios é que eram os causadores da doença e não as supostas bactérias, às quais se atribuía a infecção na época. 4 anos depois, na Itália, confirmou essa sua hipótese.

Fontes consultadas em 6 de novembro de 2016 às 02:35:28:

  1. en.wikipedia.org/…
  2. pt.wikipedia.org/…

Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

Antonio Cezar é cego, dedica ± 4 hhoras/dia na maior coleção [RankBrasil] em Datas Comemorativas e seus porquês, e conta com você. Clique e colabore!

Ocultar

Foto do Locutor Antonio Cezar

Você pode entrar em contato para saber como ajudar ou doar qualquer quantia, na Caixa Econômica Federal ou numa lotérica perto de você, para Antonio Cezar, agência 2992, operação 13, conta poupança 8655-1. Por exemplo, moedas do troco no pagamento de suas contas serão sempre bem-vindas.

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/vxMk

RSS/XML