Dia da Cultura Racional Capichaba (13 de janeiro)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/3561

Próxima Celebração "Dia da Cultura Racional Capichaba": Sábado, 13 de Janeiro de 2018, : daqui 109 dias, 10:06:15-03:00.
Tempo médio de leitura para essa data comemorativa: ± 2 minutos.

O Dia da Cultura Racional Capichaba em 13 de janeiro de cada ano, é uma comemoração no Estado brasileiro do Espírito Santo, que foi criada pela Lei Nº 4.808 de 9 de setembro de 1993, pela qual também se mandou que as autoridades Estaduais espirito-santenses deverão conceder facilidades para a realização dos atos públicos alusivos a desse dia festivo.

Essa data comemorativa de espírito-santenses tem por fim, marcar a data do aniversário da morte do Aparelho do Racional Superior e expoente máximo da Cultura Racional no Brasil, além de médium brasileiro do Rio de Janeiro, Manoel Jacintho Coelho, que faleceu em 13 de janeiro de 1991 na sua residência na Vila de Cava na cidade brasileira de Nova Iguaçu-RJ [conhecida como "Retiro Racional"], depois de haver iniciado a obra "Universo em Desencanto" no dia 4 de outubro de 1935, após o aparecimento da mensagem "Quem és tu que a ilusão é tanta que és incapaz de definir o teu eu", recebida no centro umbandístico denominado Tenda Espírita Francisco de Assis da Cidade brasileira do Rio de Janeiro-RJ, concluída 55 anos mais tarde, em 5 de dezembro de 1990, uma enciclopédia extensiva das ciências terrenas e espirituais, que conta com mais de 1000 volumes, e que está traduzida em vários idiomas.
Os livros foram divididos em 5 partes: 1ª - Obra, composta de 21 volumes, 2ª - Réplica, composta de 21 volumes, 3ª - Tréplica, composta de 21 volumes, 4ª - Histórico, composta de 934 volumes e 5º - Amarelões, composta de 3 volumes, editados entre 1935 e 1938.

Manuel Jacinto Coelho nasceu em 30 de dezembro de 1903 no Rio de Janeiro-RJ, filho de músicos, o pai, Manuel, era maestro e a mãe, Rosa Maria, professora de piano. Ao completar treze anos, Manuel Jacinto já era violonista. O violão de sete cordas tornou-se uma de suas especialidades. Aos dezoito anos, entrou para o Exército Brasileiro, ingressando na 1ª Companhia de Metralhadoras Pesadas, no quartel de Deodoro, no Rio de Janeiro. Trabalhou também durante muitos anos no Ministério das Relações Exteriores, no Palácio do Itamaraty, no Rio de Janeiro.

O Aparelho do Racional Superior recebeu ao longo de sua vida, várias condecorações nacionais e internacionais, dentre elas, a "Medalha de Honra da Inconfidência", que a Presidência da República confere a um civil, a "Comenda Hipólito José da Costa" [Patriarca da Imprensa Brasileira], conferida pela Associação Interamericana de Imprensa de São Paulo, a "Comenda "Cruz das Igualdade, Liberdade, Fraternidade"" da Ordem Internacional dos Jornalistas ou International Order of Journalists"" de São Paulo, o título de "Membro" da Ordem Internacional dos Jornalistas ou International Order of Journalists"", e a "Medalha Tiradentes", concedida pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Foi biografado pelo jornalista brasileiro, Jorge Elias, na obra intitulada "Cavaleiro da Concórdia - O Homem do Outro Mundo".

Para conhecimento, Cultura Racional é uma cultura brasileira, derivada da Umbanda e. Segundo a definição da própria obra, a Cultura Racional é: "[...] simplesmente uma instrução do princípio da formação do mundo e dos seres que o habitam; os esclarecimentos da origem de tudo, do antes de ser tudo, o que era, e como chegou a ser o que é pela degeneração e deformação da natureza. [...]"

Fontes consultadas:

  1. www.conslegis.es.gov.br/…
  2. www.culturaracional.net.br/…
  3. pt.wikipedia.org/…

Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/3561

RSS/XML