Dia da Cultura e da Ciência (5 de novembro)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta para esse artigo: http://datascomemorativas.org/UvWq

O Dia da Cultura e da Ciência em 5 de novembro de cada ano, é uma comemoração do Brasil, que foi criada pela Lei Nº 5.579 de 19 de maio de 1970, e que também é conhecida como "Dia Nacional da Ciência e Cultura Brasileira", além de estar oficializada como "Dia Estadual da Cultura" no Estado brasileiro do Maranhão, e de contar também com o "Dia Nacional da Língua portuguesa" no Brasil.

Essa data comemorativa de brasileiros, estatuída como homenagem a data natalícia de figuras exponenciais das letras e das ciências no Brasil e no mundo, tem por fim, marcar a data do aniversário do nascimento do Jurista brasileiro, Rui Barbosa de Oliveira, que veio ao mundo em 5 de novembro de 1849, e que foi uma figura exponencial da ciência e da cultura no Brasil e no mundo, mas que também é tido como símbolo maior da elite conservadora brasileira, por haver queimado os arquivos da escravidão [segundo ele para "acabar com o passado negro do Brasil"], numa atitude aparentemente nobre e positiva [como foi alardeada durante longo tempo], favorecendo a elite conservadora brasileira de então e impedindo que conheçamos uma parte importantíssima da história do nosso país e, consequentemente, da nossa cultura o que em muito ajudaria compreendermos melhor o singular e complexo processo de formação da sociedade brasileira e os caminhos a serem percorridos para a superação do nefasto legado que foi a escravidão dos negros no Brasil.

Para conhecimento, Rui Barbosa foi um polímatabrasileiro ou pessoa cujo conhecimento não esteja restrito a uma única área, tendo se destacado principalmente como jurista, político, diplomata, escritor, filólogo, tradutor e orador. Um dos intelectuais mais brilhantes do seu tempo, foi um dos organizadores da República e coautor da constituição da 1ª República do Brasil, juntamente com o também advogado e político brasileiro, Prudente de Morais [Prudente José de Morais Barros]. Ruy Barbosa atuou na defesa do federalismo, do abolicionismo e na promoção dos direitos e garantias individuais. 1º ministro da Fazenda do regime instaurado em novembro de 1889 no Brasil, sua breve e discutida gestão foi marcada pela crise do encilhamento, uma bolha econômica (bolha de crédito) que ocorreu no Brasil, entre o final da Monarquia e início da República, sob a proposição de reformas modernizadoras da economia, quando, sob a justificativa de estimular a industrialização no País, se adotou uma política baseada em créditos livres aos investimentos industriais garantidos por farta emissão monetária. Destacou-se, também, como jornalista e advogado.

Foi deputado, senadore ministro. Notável orador e estudioso da língua portuguesa, foi membro fundador da ABL [Academia Brasileira de Letras], e seu presidente entre 1908 e 1919.

Como delegado do Brasil na II Conferência da Paz, em Haia (Holanda, 1907), notabilizou-se pela defesa do princípio da igualdade dos estados. Sua atuação nessa conferência lhe rendeu o epíteto "O Águia de Haia". Teve papel decisivo na entrada do Brasil na Primeira Guerra Mundial. Já no final de sua vida, foi indicado para ser juiz do Tribunal Mundial, um cargo de enorme prestígio, que recusou.

Foi candidato à Presidência da República, na chamada "campanha civilista", contra o militar e político brasileiro, Hermes da Fonseca. Apesar de ser considerado um ícone do republicanismo brasileiro, Ruy Barbosa se desencantou com o sistema político que ajudou a implementar, realizando vários comentários antirrepublicanos em seus últimos anos de vida. Pouco famosas, suas críticas foram novamente trazidas à tona por movimentos monarquistas brasileiros no início do século XXI (embora Ruy Barbosa não tenha se tornado monarquista em vida).

Fontes consultadas em 1 de novembro de 2016 às 08:48:48:

  1. www.planalto.gov.br/…
  2. www.planalto.gov.br/…
  3. arquivos.al.ma.leg.br/…
  4. pt.wikipedia.org/…

Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

Antonio Cezar é cego, dedica ± 4 hhoras/dia na maior coleção [RankBrasil] em Datas Comemorativas e seus porquês, e conta com você. Clique e colabore!

Ocultar

Foto do Locutor Antonio Cezar

Você pode entrar em contato para saber como ajudar ou doar qualquer quantia, na Caixa Econômica Federal ou numa lotérica perto de você, para Antonio Cezar, agência 2992, operação 13, conta poupança 8655-1. Por exemplo, moedas do troco no pagamento de suas contas serão sempre bem-vindas.

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/UvWq

RSS/XML