Dia da Comunidade Árabe (11 de novembro)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/3365

Próxima Celebração "Dia da Comunidade Árabe": Sábado, 11 de Novembro de 2017, : daqui 256 dias, 18:01:43-03:00.
Tempo médio de leitura para essa data comemorativa: ± 2 minutos.

O Dia da Comunidade Árabe em 11 de novembro de cada ano, é uma comemoração no Estado brasileiro do Paraná, que foi criada pela Lei Nº 14.495 de 11 de agosto de 2004.

Segundo o Projeto de Lei Nº 153 de 5 de maio de 2004, essa data comemorativa de paranaenses tem por fim, marcar a data simbolicamente tida como a do início de um aumento significativo na imigração de árabes para o Brasil, que se deu a partir do Armistício assinado por alemães às 11 horas CET [Hora da Europa Central] de 11 de novembro de 1918, cujo desfecho do conflito remodelou o mapa em várias partes do mundo, com as novas fronteiras impostas pelos vencedores à Alemanha, após o fim da 1ª Guerra Mundial.

Para conhecimento, o moderno Oriente Médio surgiu após a Primeira Guerra Mundial, quando o Império Otomano, que foi aliado com as derrotadas Potências Centrais, foi dividido em um número de nações separadas. Outros acontecimentos marcantes nesta transformação incluíram a criação de Israel em 1948 e a saída das potências europeias, nomeadamente o Reino Unido e a França. Eles foram suplantados em parte pela crescente influência dos Estados Unidos da América no lugar.

A região que fica na junção da Eurásia, da África, do Mar Mediterrâneo e do Oceano Índico, e que tem sido denominada Oriente Médio, é o local de nascimento e centro espiritual do cristianismo, islamismo, judaísmo, Yazidi, e no Irã do mitraísmo, zoroastrismo, maniqueísmo e da Fé Bahá'í. Ao longo de sua história, o Oriente Médio tem sido um grande centro de negócios do mundo e uma área estratégica em termos econômicos, políticos, culturais e religiosos. O Oriente Médio foi unificado pela primeira vez sob o império Aquemênida seguido mais tarde pelo Império Macedônio e, mais tarde pelos impérios iranianos, a saber, o Império Arsácida e o Império Sassânida. No entanto, seriam os Califados árabes na Idade Média ou Idade de Ouro Islâmica, que primeiramente iriam unificar todo o Oriente Médio como uma região distinta e criar a identidade étnica dominante que persiste até hoje. Os turcos seljúcidas, o Império Otomano e os safávidas também depois dominariam a região.

No século XX, ações importantes da região do petróleo deram nova importância estratégica e econômica ao Oriente Médio. A produção em massa do petróleo começou por volta de 1945, com a Arábia Saudita, Irã, Kuwait, Iraque e Emirados Árabes Unidos, que passaram a jorrar grandes quantidades de petróleo para o mercado mundial. As reservas de petróleo estimadas, especialmente na Arábia Saudita e Irã são algumas das mais altos do mundo, e o cartel internacional do petróleo da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) é dominado por países do Oriente Médio.

Durante a Guerra Fria, o Oriente Médio foi um teatro de luta ideológica entre as duas superpotências: os Estados Unidos da América e a antiga URSS [União das Repúblicas Socialistas Soviéticas], que competiam por zonas de influências e aliados regionais. É claro que, além dos motivos políticos, houve também o "conflito ideológico" entre os dois sistemas. Neste quadro contextual, os Estados Unidos da América procuraram desviar o mundo árabe da influência soviética e, desde o final da Segunda Guerra Mundial, a região tem tido períodos de relativa paz e tolerância, pontuada por conflitos e guerras como a Guerra do Golfo, Guerra do Iraque, o conflito árabe-israelense e o programa nuclear do Irã.

Fontes consultadas:

  1. www.legislacao.pr.gov.br/…
  2. pt.wikipedia.org/…
  3. portal.alep.pr.gov.br/…

Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datascomemorativas.org/3365

RSS/XML